BTG (BPAC11): Marfrig (MRFG3) está cada vez melhor

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Divulgação Marfrig

A Marfrig (MRFG3) reportou outro excelente conjunto de resultados trimestrais com um Ebitda de R$ 4,66 bilhões melhor do que o esperado, 17% acima da estimativa do BTG Pactual (BPAC11).

O salto do EBITDA de 117% a/a pode ser inteiramente atribuído a outro conjunto impressionante de resultados na América do Norte, onde o EBIT de US$ 823 milhões no período foi 23% acima da estimativa do BTG e apenas 5% abaixo do ano resultado de 2019 inteiro, graças a uma margem de 25,7% que foi mais de ~ 6x maior do que a média histórica.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Na América do Sul, os volumes da Marfrig foram decentes apesar da menor disponibilidade de gado no Brasil, aproveitando uma exportação ainda forte do mercado (principalmente China, que cresceu 13p.p. para 64% das exportações), mas as margens caíram para 1,5% (-600bps a/a) para um EBIT de R$ 103 milhões.

O lucro líquido de R$ 1,7 bilhão foi principalmente em linha com a do BTG, impactada negativamente pelo MTM da participação acionária da BRF.

O caixa continua fluindo: R$ 2,5 bilhões recorrentes

A Marfrig encerrou o terceiro trimestre com dívida líquida IFRS-16 de R$ 14,5 bilhões, ou 1,2x LTM EBITDA, redução t/t de 4% e 0,4x, respectivamente, para a menor já registrada.

E isso apesar do pagamento de dividendo extraordinário de R$ 958 milhões no trimestre.

A participação de 32,98% na BRF está sendo considerada equivalente a caixa. A geração de FCF após o ajuste para minorias NB foi de R$ 3 bilhões. Além das margens operacionais, a forte conversão de EBITDA em dinheiro também pode ser explicada pelo fato de que os pagamentos do bônus de NB ocorrerão apenas em 2022. O BTG estima esse valor em aproximadamente R$ 500 milhões no terceiro trimestre.

Estimativas elevadas para Marfrig

Olhando puramente do ponto de vista do preço das ações, o ímpeto estelar da Marfrig deve durar por enquanto com os fortes spreads de carne bovina dos EUA.

“Isso não deve significar apenas que a curto prazo os múltiplos permanecem comprimidos, mas também devem permitir mais pagamentos de dividendos a menos que a Marfrig decida aumentar as despesas de capital ou investimentos como este que fez na BRF”, destaca o BTG.

Agora, o BTG acredita que R$ 300 milhões adicionais em dividendos podem estar em andamento com base no pagamento mínimo para os ganhos de 2021.

Os novos preços-tetos de R$ 27/ação (acima dos anteriores R$ 21) refletem a visão de que as margens mais normalizadas irão gradualmente aparecer em 2022.

Apesar disso, o BTG permanece neutro já que os múltiplos parecem menos atraentes em comparação com o histórico com base em spreads normalizados.