BTG (BPAC11) mantém posição neutra para as ações da BR Distribuidora (BRDT3)

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Divulgação

O BTG Pactual (BPAC11) divulgou relatório de análise da BR Distribuidora (BRDT3), esperando o reflexo da troca de cadeiras que substituiu Rafael Grisolia pelo ex-presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Jr.

Com isso, mantém a posição neutra para o ativo, com preço-alvo de R$ 20,90

Na abertura do mercado desta terça-feira (26), o ativo valia R$ 22,65 (alta de 8,37%).

A análise alerta ainda sobre as constantes mudanças competitivas e regulatórias na distribuição de combustível, que podem dificultar ainda mais os ganhos de margem significativos e contribuir para a redução das taxas de retorno.

Venda da participação da Petrobras (PETR3)

O BTG acredita que a sucessão possa abrir caminho para a Petrobras (PETR3) vender sua participação restante de 37,5% na BR Distribuidora.

“O momento da venda das ações da Petrobras depende de “preços e condições de mercado”, mas sentimos que a chegada do Sr. Ferreira ao BRDT poderia fornecer exatamente isso: um sentimento positivo em relação ao pós-turnaround do BRDT, ou pelo menos que seu histórico comprovado no setor de energia poderia desencadear novas e mais ambiciosas aspirações de crescimento, o que poderia significar uma plataforma de energia mais diversificada”, destacou o Banco.

O relatório levanta ainda a possibilidade da BR Distribuidora repensar sua decisão de não participar do processo de licitação para as refinarias da Petrobras, assim que a participação da mesma for vendida.