BTG (BPAC11): Iguatemi (IGTA3) tem sólido 2TRI21, com grande recuperação de vendas

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Iguatemi/Divulgação

Os resultados do segundo trimestre de 2021 da Iguatemi (IGTA3) foram fortes, apesar dos impactos dos bloqueios (principalmente em abril, quando os shoppings foram parcialmente fechados), diz o BTG Pactual (BPAC11) em relatório.

A receita líquida atingiu R$ 170 milhões (+ 6% a/a; 6% abaixo da projeção), enquanto o Ebitda ajustado foi de R$ 109 milhões (-5% a/a; 6% abaixo da projeção), com uma margem decente de 64%.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

O FFO foi de R$ 0,47/ação (-2% a/a; 6% abaixo do BTG) e o lucro líquido foi de fortes R$ 278 milhões, impulsionado pela marcação a mercado do Iguatemi em investimento na Infracommerce (que fez IPO recentemente).

SSS caiu 15% vs. 2T19, mas SSR já aumentou 3%

Em abril, o portfólio da Iguatemi foi bastante impactado por bloqueios, mas em maio/junho as vendas de shoppings atingiram ~ 96% dos níveis anteriores à Covid.

No 2T21, SSS caiu 15% vs. 2T19 (devido a lockdowns), mas a Iguatemi já cresceu SSR 3% vs. 2T19 (mostrando alguma resiliência).

O destaque positivo foi a inadimplência, já que a Iguatemi conseguiu arrecadar um lote de aluguéis devidos. O destaque negativo foi a taxa de vacância, que atingiu 9,9% no 2T21 (+ 350bps a/a).

Resultados sólidos e classificação de compra

O BTG acredita que os resultados da Iguatemi reforçam que a recuperação dos shoppings é uma realidade (uma vez que os shoppings reabram, as vendas estão voltando aos níveis anteriores à Covid mais rápido do que o esperado – que já aconteceu em maio/junho no caso do Iguatemi).

Com a aceleração do ritmo de vacinação no Brasil, o BTG espera que as restrições sejam amenizadas (todos os shoppings ainda têm algum tipo de restrição) e as vendas se recuperem ainda mais.

Com as ações sendo negociadas a 15x P/FFO 2022E, o BTG reafirma a classificação de compra. Assim, o preço alvo é de R$ 51.

Estude e compare seus investimentos em FIIs

Acesse esse material especial para avaliar resultados, performance e dividendos dos melhores FIIs no mercado