BTG (BPAC11): Cesp (CESP6) tem resultados fracos no 3TRI21

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).

Crédito: Site Jornal da Nova

A Cesp (CESP6) reportou resultados fracos no 3TRI21, conforme o esperado pelo BTG Pactual (BPAC11).

O EBITDA reportado atingiu R$ 861 milhões. Quando ajustado por (i) liquidação de GSF, líquido de redução ao valor recuperável (R$ 483 milhões), (ii) reversão de provisões para litígios (R$ 240 milhões), (iii) baixa de depósito judicial (R$ 5 milhões), e (iv) MtM de contratos futuros de energia (R$ 11 milhões), o EBITDA seria de R$ 132 milhões, em linha com os números do BTG (R$ 129 milhões), mas abaixo de 46% a/a devido à hidrologia pobre (0,51 GSF vs. 0,66 em 3T20).

O lucro líquido foi de R$ 395 milhões (vs. prejuízo líquido do BTG de R$ 79 milhões) explicado pelos itens pontuais mencionados acima.

Compras de energia para 2021

Devido às condições hidrológicas mais adversas, para 2021 a Cesp adquiriu 377MWavg (+ 2% t/t) a um preço médio de compra de energia de R$ 243/MWh (vs. R$ 204/MWh em 2020).

Somente para o terceiro trimestre, a empresa comprou 450 MWm a um preço médio de energia de R$ 284/MWh, bem abaixo do preço spot, que atingiu o teto de R$ 584/MWh durante este trimestre.

A empresa concluiu as compras de energia para 2021, considerando um cenário GSF mais conservador do que a previsão da CCEE de 73,5%, e acabou com uma longa posição de 100MWavg para Dez-21.

Além disso, a Cesp anunciou que adquiriu 100% da energia necessária para 2022.

Progresso importante na gestão de passivos

No terceiro trimestre, a Cesp apresentou resultados positivos na frente de gestão de passivos.

Os contingentes de passivos foram reduzidos em R$ 1,5 bilhão, ou 14% abaixo do 2T (após juros monetários e ajustes), dos quais R$ 336 milhões representavam contingências contabilizadas.

Como o resultado, as contingências prováveis ​​caíram de R$ 1,661 bilhão no 2T para R$ 1,325 bilhão, principalmente relacionadas à ação movida pelos oleiros da cidade de Panorama contra a Cesp.

Nas negociações, a Cesp conseguiu fechar com quase 500 contrapartes, de um total de 2.000 pessoas (25%).

A recomendação do BTG é de compra para o ativo até um valor de R$ 33 por ação.