BTG (BPAC11) aponta margens robustas para Tupy (TUPY3)

Matheus Miranda
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Divulgação/Pixabay

O resultado financeiro da Tupy (TUPY3), fabricante de peças e componentes automotivos do sul do país, geraram margens robustas aos investidores. Apesar dos resultados terem sido considerados fortes, ficaram em linha com o que era esperado no quarto trimestre do ano passado. É o que revela relatório do BTG Pactual (BPAC11).

O documento analisou o relatório financeiro da companhia referente aos três últimos meses do ano.

No último trimestre do 2020, a companhia reportou um lucro líquido de R$ milhões. Isso representou um crescimento de 18,7%, quando comparado com o mesmo período do ano anterior. No acumulado do ano passado a companhia registrou um prejuízo líquido que somou R$ 76,2 milhões, revertendo lucro líquido de 278,9 milhões de 2019.

Não Perca! Começa hoje o evento que vai transformar sua visão sobre Fundos de Investimento Imobiliário

Já o resultado financeiro foi negativo em R$ 93,8 milhões no quarto trimestre do ano passado, tendo uma elevação de 189% sobre as perdas financeiras dos três últimos meses de 2019. Com relação à sua dívida líquida, a Tupy encerrou o quarto trimestre de 2020 com pendências de R$ 800,9 milhões, de acordo com o balanço divulgado pela companhia.

BTG (BPAC11): volumes de vendas permanecem sólidos

O relatório do BTG também demonstrou que o volume de vendas das empresa permaneceu sólido. Relatou um aumento de 16% nas receitas, na comparação de 2020 com 2019. No entanto houve uma queda de 6% nos volumes de vendas. Porém, esse dado foi compensado pela desvalorização do Real e um melhor mix. O desempenho no mercado interno foi o principal fator positivo. O que acabou refletindo a recuperação gradual de vendas da empresa. Principalmente impulsionado por um aumento de 17% nos segmentos de transporte, infraestrutura e agricultura.

A Tupy é uma companhia multinacional brasileira do ramo da metalurgia fundada em 9 de março de 1938. Fabrica peças em ferro fundido para a indústria automotiva. Além de itens para aplicação industrial e na construção civil, como conexões de ferro maleável e perfis contínuos.