BTG: balanço do Bradesco (BBDC4) é positivo

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Wikimedia

O pior parece ter ficar para trás. Esta é a visão do BTG Pactual sobre os resultados do terceiro trimestre do Bradesco (BBDC4). Na quarta-feira, o Banco divulgou queda de 23,1% do lucro líquido, no valor total de R$ 5,01 bilhões. Na manhã desta quinta, os papéis caíam 2,52%.

O relatório começando apontando uma peculiaridade. Pela primeira vez, desde que o BTG cobre o setor, o Bradesco reportou seus números após o fechamento do mercado.

Apesar de o lucro líquido ter caído 23% ano/ano, houve aumento de 30% com relação com segundo trimestre de 2020. Ajudado por perdas de empréstimos menores do que o esperado, o resultado final do Bradesco veio de 14% a 9% acima do esperado pelo BTG.

Perdeu a Money Week?
Todos os painéis estão disponíveis gratuitamente!

Assim como taxas, controle de custos e provisões vieram melhores do que o que estava sendo previsto. Apesar disso, os lucros de seguros e NII (receita líquida de juros) despontaram.

“A administração parece confiante de que o pior da Covid-19 acabou e que a economia do Brasil está de volta no caminho do crescimento”, destacam os analistas Eduardo Rosman e Thomas Paredo.

 

Empréstimos em alta no Bradesco

Empréstimos para pequenas e médias empresas e para pessoas físicas tiveram grande recuperação no trimestre do Bradesco.

Segundo o BTG Pactual, pela primeira vez desde o início da crise observou-se empréstimos para pequenas e médias empresas e pessoas físicas ultrapassando os das grandes empresas. Os empréstimos cresceram 2% sobre o último trimestre e 11% em relação ao mesmo trimestre de 2019. Mas houve também, como no Santander, um encolhimento de NII (receita líquida de juros) – 8% sobre os últimos três meses.

“Sim, ganhos de tesouraria mais normalizados explicam grande parte disso, mas sinalizamos que NII de clientes encolheu 3% em uma combinação de spreads mais baixos, mudança no mix (menos apetite de risco e programas governamentais) e uma taxa de juros Selic mais baixa. Os bancos estão sofrendo com margens financeiras em todo o mundo, o que parece ser uma questão estrutural”, dizem os analistas.

 

Desafios estruturais permanecem

O Bradesco viu as rendas de tarifas aumentar em 6,5% sobre o trimestre anterior. Segundo o BTG, o número surpreendeu, pois a estimativa era de 2%. Mas comparando com o mesmo período de 2019, as receitas de tarifas caíram 4%.

Porém, no Brasil, ressalta o BTG, as receitas de tarifas dos bancos devem sofrer um baque.

“Na verdade, é justo dizer que os reguladores brasileiros são um dos mais ativos globalmente, incluindo a implementação da agenda do Banco Central, que inclui o PIX e open banking. Provavelmente esses elementos vão adicionar mais pressão, além de competição acirrada junto a uma baixa taxa Selic”, analisa o BTG.

 

Tá, e aí?

As provisões brutas do Bradesco atingiram R$ 5,6 bilhões no terceiro trimestre, queda de 36% sobre o último trimestre. Este foi o principal motivo para a queda dos lucros, diz o BTG.

O banco contabilizou R$ 2,6 bilhões em provisões adicionais. O valor se soma aos R$ 3,8 bilhões e R$ 2,7 bilhões que vimos no segundo e no primeiro trimestre para enfrentar o aumento esperado de NPLs (créditos não produtivos) em 2021.

“Mas, de forma geral, a mensagem é que podemos esperar um nível mais baixo de provisões já no quarto trimestre e sem provisões adicionais em 2021”, diz o BTG.

Com um trimestre “decente”, principalmente levando em conta o cenário desafiador, o BTG mantém a recomendação de compra para Bradesco.

O ambiente como um todo melhorou, diz o BTG. Assim, isso dá confiança para assumir provisões menores nos próximos trimestres, apesar de uma estrutural preocupação no setor bancário.

Por fim, o preço-alvo do BTG para o ativo é até R$ 28. Hoje o preço de Bradesco está em R$ 20,29.

 

Se você quer saber mais sobre o mercado de ações e como investir, preencha o formulário abaixo que um assessor da  EQI Investimentos entrará em contato.