BTG (BPAC11) enxerga ações da Petrobras (PETR4) baratas após produção

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 8 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Certificações: CPA-10, CPA-20 e AAI. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Divulgação/Petrobras

Os resultados do primeiro trimestre da Petrobras (PETR3 PETR4) marcarão o discurso inaugural do novo CEO. Mais que o números, o BTG espera confirmar um forte impulso de ganhos sustentado por um Brent mais forte e os marcos alcançados pela administração anterior, bem como espera o mercado para se concentrar nas diretrizes Petrobras para o futuro.

Sua capacidade de reconciliar a necessidade de uma política de preços coerente com pressões políticas será fundamental, juntamente com sua capacidade e / ou vontade de avançar com venda de refinarias antes do país fica muito preocupado com as eleições.

Com base puramente na dinâmica e avaliação, o BTG avaliou que a Petrobras é uma das ações mais baratas. Mas continua a ver isso como uma aposta binária até poder ter mais luz sobre o que precede.

Dessa forma, o banco tem recomendação neutra para a ação da estatal.

Produção em linha com as estimativas

A Petrobras relatou ontem à noite seus dados de produção e vendas do primeiro trimestre de 2021, com resultados financeiros completos esperado para daqui a duas semanas.

A produção total de O&G de 2,76 mb / d, alta de 3% em relação ao trimestre imediatamente anterior. O resultado  foi em linha com as estimativas do BTG e foi (novamente) impulsionado principalmente pelo ramp-up de Búzios em o pré-sal, que cresceu 14% t / t, impulsionando o crescimento da produção do pré-sal para 7% t / t.

Conforme o BTG, esta deve continuar a aumentar a participação ultracompetitiva do pré-sal no mix de produção e contribuir para um menor equilíbrio de custos de caixa.

O aumento da produção refletem principalmente as paradas para manutenção que se concentraram no 4T20, enquanto os 5% de queda anual reflete amplamente as vendas de ativos e o declínio da produção em campos maduros.

Em outras partes, as vendas trimestrais de R&M vieram 7,5% acima de nossas expectativas, apesar de uma taxa de utilização em linha, provavelmente devido a maiores ganhos de participação de mercado, uma vez que os preços permaneceram abaixo IPP durante a maior parte do trimestre.

Após a divulgação da produção, no pregão desta quarta-feira (28), por volta das 12h00, as ações PETR3 avançavam 2% e as PETR4, +2,1%, enquanto o Ibovespa subia 1%.

BTG espera Ebitda recorde

O petróleo Brent subiu 35% em relação ao trimestre anterior e 22% na base anual, e junto com a maior produção, um real fraco favorecendo sua base de custos e melhoria contínua do mix de produção (mais pré-sal, menos outros), o BTG espera que a Petrobras possa atingir um Ebitda recorde de R$ 50 bilhões no trimestre, até 44% maior.

Conforme o banco, este número poderia ter sido ainda maior, mas também espera margem mais estreita no negócio downstream para compensar parcialmente um aumento esperado de E&P custo de $ 6,9 / boe.

O lucro líquido deve a ficar R$ 2,9 bilhões no primeiro trimestre de 2021.