BR Properties (BRPR3) reverte prejuízo e lucra R$ 14,4 mi no 1TRI20

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

A BR Properties (BRPR3) registrou um lucro líquido de R$ 14,4 milhões no primeiro trimestre de 2020, revertendo o prejuízo de R$ 167,8 milhões do mesmo período do ano anterior.

A margem lucro líquido ajustado (Margem FFO) ficou em 61%, uma elevação de 52 pontos percentuais.

Segundo a empresa, o aumento expressivo dos resultados reflete o trabalho realizado na gestão de passivos, bem como da reciclagem do portfólio, que gerou maior eficiência operacional.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebtida na sigla em inglês), ajustado somou R$ 53,6 milhões, uma diminuição de 26% quando comparado ao primeiro trimestre de 2019.

A Margem Ebtida ajustado no trimestre foi de 71%, queda de 3 pontos percentuais.

O resultado financeiro foi uma despesa de R$ 6,3 milhões, o que representa uma redução sobre as perdas de R$ 61,3 milhões do mesmo período do ano passado.

As despesas totalizaram R$ 23,2 milhões, uma redução de 19%.

Fonte : BR Properties

Receita cai 23%

A receita líquida totalizou R$ 76,0 milhões, uma queda de 23%

A área bruta locável (ABL) do portfólio atual alcançou 485 mil m³ no período, uma redução de 28%.

Enquanto a ABL de imóveis em desenvolvimento e terrenos ficou em 223,8 mil m³, um avanço de 8%.

A vacância física atingiu 20,1%, baixa de 6,5 p.p. Já a vacância financeira ficou em 19,3%, uma diminuição de 1 ponto percentual.

Fonte : BR Properties

Principais locatários

Atualmente, a BR Properties possui 31 imóveis comerciais que totalizam 682 mil m² de área bruta locável (ABL), dos quais 6 são terrenos que correspondem a 224 mil m² de ABL potencial.

Fonte: BR Properties

Dívida recua 85%

A dívida líquida da BR Properties encerrou o trimestre em R$ 388 milhões, uma redução de 85% na comparação com o mesmo período de 2019.

A alavancagem financeira, medida pela relação dívida líquida / Ebtida, ficou em 1,5 vez no final de março, redução de 7 pontos percentuais em relação ao primeiro trimestre de 2019.

O custo da dívida reduziu de 9,9% ao ano, para 5,2% a.a, uma redução de 4,7 p.p.

Dividendos

A BR Properties fará o pagamento de dividendos no montante de R$ 42 milhões, o equivalente a R$0,08628446 por ação.

O pagamento dos dividendos será creditado no dia 15 de maio.

O crédito será realizado com base na posição acionária de 24 de abril de 2020.

A partir do 27 de abril, as ações passaram a ser negociadas “ex-dividendos”.