BrMalls (BRML3) tem queda de 97% no lucro do 3º trimestre

Rodrigo Petry
Editor-chefe, com 18 anos de atuação em veículos, como Estadão/Broadcast, InfoMoney, Capital Aberto e DCI; e na área de comunicação corporativa, consultoria e setor público; e-mail: rodrigo.petry@euqueroinvestir.com.

Crédito: Divulgação / BRMalls / Goiânia Shopping

A administradora de shoppings BrMalls (BRML3) lucrou R$ 7,810 milhões no terceiro trimestre, um desempenho 97% inferior ao reportado no mesmo intervalo do ano passado.

Em termos ajustados, o lucro atingiu R$ 37,500 milhões, retração de 79,9%.

Conforme a BrMalls, o lucro líquido ajustado foi impactado pelo aumento de R$ 27,8 milhões em PDD (provisões) e perdão de dívida.

Conheça a FinTwit, o maior fórum de finanças do mundo.

Hoje o Twitter é pauta na Money Week.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado somou R$ 116,033 milhões, uma retração de 53,1%

Já a margem Ebitda atingiu 55,9%, retração de 19,3 pontos porcentuais (p.p.).

FFO Ajustado (lucro líquido excluindo depreciação, amortização e efeitos não caixa) somou R$ 45,948 milhões, retração de 76,1%, com margem de 22,1% (-36,3 p.p.).

BrMalls: operacional

No terceiro trimestre, as vendas mesmas lojas (SSS) consolidadas apresentaram redução de 32,6%, devido as restrições temporárias nas atividades dos shoppings.

A categoria de âncoras e semi âncoras apresentaram o menor impacto negativo no indicador, com destaque para os segmentos de informática, telefonia e acessórios, cama/mesa/banho e eletrônicos e eletrodomésticos.

Conforme a empresa, as categorias de megalojas e satélites apresentaram reduções de 35,8% e 36,7%, respectivamente.

Em relação a aluguéis mesmas lojas (SSR), houve redução de 40,1% devido a nova política comercial adotada pela companhia para apoiar os lojistas durante este período de pandemia, que incluiu a isenção do aluguel nos shoppings que permaneceram com as operações fechadas.

Vendas e impacto da pandemia

Balanço brmalls

Balanço Balanço BrMalls

No terceiro trimestre, as vendas totais da BrMalls excluindo os shoppings vendidos apresentaram redução de 36,8%, enquanto as vendas totais do portfólio core tiveram redução de 34,8%.

Porém, as vendas/m² registraram redução menor, de 21,2% na comparação anual, principalmente pelo efeito da venda de ativos menos produtivos que a média da companhia.

“A diferença entre a variação das vendas/m² e o SSS se deve principalmente pela maior produtividade de novos lojistas, pela venda de ativos com produtividade abaixo da média da Companhia e pelo fato de que quando há realocação de lojistas para outro local dentro do shopping, de acordo com nosso critério, os mesmos não são considerados no SSS, mas ainda assim contribuem para vendas totais”, informou.

Balanço segundo trimestre

No segundo trimestre, a BrMalls registrou um lucro líquido de R$ 118,5 milhões, o que representou uma redução de 23,5% sobre o mesmo período de 2019.