Braskem (BRKM5) e Cosan (CSAN3) firmam parceria para economia circular e neutralidade de carbono

Felipe Moreira
Editor na EuQueroInvestir, cobre temas que vão desde o mercado de ações ao ambiente econômico nacional e internacional.
1

Crédito: Divulgação

A Cosan (CSAN3) e a Braskem (BRKM5) fecharam uma parceria para alavancar a economia circular e a neutralidade de carbono.

De acordo com as companhias, os esforços e investimentos serão focados em ações que possam ter seus impactos positivos mensurados. Elas conduzirão iniciativas para reduzir as emissões de carbono, diminuir o consumo de energia e o uso de recursos naturais, além de promover a disseminação de boas práticas ambientais e sociais (ESG) que já são adotadas pelas companhias.

As empresas disseram que uma frente da parceria que terá início imediato é a de ressignificar o destino de parte dos resíduos gerados em corridas de ruas patrocinadas pela Cosan. Copos plásticos usados nesses eventos serão recolhidos e reciclados, transformando-se em lixeiras que serão doadas para escolas públicas.

A primeira ação já aconteceu e foram coletados 850 kg de copos de polipropileno, quantidade que será transformada em mais de 500 lixeiras.

Entenda o que é ESG

ESG vem de Environmental, Social and Governance (ambiental, social e governança). Isso significa que, para fazer parte de um portfólio ESG, as empresas devem ter práticas que atendam a esses três critérios.

Em relação ao critério ambiental, alguns aspectos considerados são a utilização de recursos naturais, tratamento de poluentes, política de CO2, entre outros.

Quanto ao social, consideram-se aspectos relacionados ao bem-estar profissional, políticas de inclusão e remuneração e comprometimento com a sociedade de forma geral.

Por fim, as práticas de governança estão relacionadas à transparência perante investidores e sociedade. Além disso, ética, diversidade no conselho representativo e qualificação da gestão também são fatores importantes.

Para que possam receber investimentos ESG, as empresas precisam atender a, pelo menos, um dos critérios acima. Logicamente, o ideal é que todos eles sejam bem desenvolvidos pela organização.