BRF (BRFS3) e JBS (JBSS3) acusadas de formação de cartel; Cade investiga

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

BRF (BRFS3) e JBS (JBSS3) serão investigadas pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) por possível formação de cartel no mercado de aves e suínos.

De acordo com reportagem da Reuters, o despacho do superintendente-geral do Cade, Alexandre Cordeiro Macedo, cita uma reportagem do Valor Econômico segundo a qual dirigentes dos dois frigoríficos admitiram que repassariam a alta dos preços do milho (usado na alimentação dos animais) nos produtos finais vendidos pela empresa aos consumidores.

A afirmação teria ocorrido durante um fórum de investimentos latino-americanos aberto à imprensa e promovido pelo banco Credit Suisse.

BDRs. Alternativas para investir no exterior diretamente da bolsa brasileira

A apuração da denúncia segue, agora, sob sigilo. Ao fim de 30 dias, o Cade pode pedir abertura de inquérito, arquivar o caso ou pedir mais investigação.