BRF (BRFS3) aprova emissão de debêntures de até R$ 2,2 bilhões

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: BRF- Unidade de Ponta Grossa/PRFoto: Germano Lüders21/03/2014

A BRF (BRFS3) aprovou na última terça-feira (14) a segunda emissão de debêntures, no valor de até R$ 2,2 bilhões.

Conforme a BRF, as debêntures são simples, não conversíveis em ações e da espécie quirografária.

As debêntures vão lastrear a 46ª emissão de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA).

Os títulos foram objeto de colocação privada junto à VERT Companhia Securitizadora,

As debêntures emitidas serão dividas em duas séries.

Serão emitidos 2,2 milhões de títulos com valor unitário de R$ 1 mil, sendo 705 mil debêntures de primeira série e 1,495 milhão de debêntures de segunda série.

As debêntures de primeira série têm prazo de vencimento de sete anos, e as de segunda série, de dez anos.

Gafisa (GFSA3): aumento de capital social, de R$ 389 mi

A Gafisa (GFSA3) informou que vai propor aos acionistas em assembleia geral extraordinária, a se realizar em 07 de agosto, um novo aumento de capital.

Desse modo, está previsto um aumento no montante de até R$ 389,9 milhões. A ser efetivado por meio de emissão de 95.121.951 ações ordinárias ao preço de R$ 4,10 cada.

Assim sendo, o capital social da Gafisa poderá chegar a R$ 1,04 bilhão.

A assembleia também homologará o aumento de capital realizado em abril, no montante de R$ 310 milhões.

Parte dos recursos captados com o incremento no capital serão destinados à aquisição da totalidade das ações da UPCON Incorporadora S.A..

Já o restante será destinado ao capital de giro para reforço de caixa, informou a companhia em comunicado.