BRF (BRFS3) lucra R$ 219 milhões no 3TRI; queda de 50,9%

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Foto: BRF

A BRF (BRFS3) reportou um lucro líquido de R$ 219 milhões no terceiro trimestre de 2020. O valor é 50,9% menor do que o mesmo período do ano passado.

O Ebitda ajustado da empresa foi de R$ 1,317 bilhão. Ou seja, aumento de 15,3% no comparativo com o mesmo trimestre de 2019.

Já margem Ebitda ajustada ficou em 13,2%, 0,3 p.p. menor do que o terceiro trimestre do ano passado.

Conheça a FinTwit, o maior fórum de finanças do mundo.

Hoje o Twitter é pauta na Money Week.

BRF (BRFS3) contrata linha de crédito rotativo de R$ 1,5 bi junto ao BB (BBAS3)

Receita líquida da BRF sobe 17,5%

As vendas voltaram a crescer para a BRF. Assim, a receita líquida do terceiro trimestre de 2020 foi de R$ 9,94 bilhões. Um aumento de 17,5% no comparativo com 2019.

Do valor total, R$ 5,29 bilhões da receita líquida foram do segmento Brasil e R$ 4,309 bilhões do segmento internacional.

Segundo a empresa, no segmento Brasil, os preços médios cresceram 16,8% a/a no 3T20, decorrentes da melhoria do mix de produtos e canais, além da agilidade no ajuste de preços para mitigar o aumento dos grãos e gastos extraordinários com Covid.

BRF (BRFS3) faz acordo de US$ 40 mi e encerra ação coletiva nos EUA

“O volume total apresentou um crescimento de 3,3% a/a, com destaque para as categorias de maior valor agregado como processados e margarinas com aumento de +7,9% a/a”.

Já no segmento internacional, a redução da alavancagem operacional, em função dos ajustes necessários feitos na cadeia produtiva por conta da pandemia, continuou impactando as operações no 3T20.

“Por consequência, houve compressão da geração do lucro bruto e margens. Em contrapartida, a companhia estabeleceu uma série de ações para gerenciamento de gastos e despesas, na área internacional, de forma a mitigar parcialmente este efeito, através de postergação de substituição de pessoal, redução de viagens, revisão de contratos administrativos”.

Por fim, houve aumento de 9,2% da receita líquida no comparativo com o segundo trimestre de 2020.

Investimento e despesas da BRF aumentam

Os investimentos de capital atingiram R$ 662 milhões neste trimestre. Ou seja, 50,8% acima do 3T19, com forte evolução dos projetos associados à ampliação de capacidade produtiva, lançamento de produtos, automação/digitalização de processos e aumento da eficiência operacional.

Mas as despesas operacionais aumentaram em 20,4% a/a no 3T20.

BRF (BRFS3) e Petrobras (PETR4) informam sobre ofertas no exterior

Esse aumento é resultado, segundo a empresa, de: gastos relacionados à prevenção e combate dos efeitos da Covid-19 nas operações no montante de R$ 46milhões; maiores despesas denominadas em reais, no mercado internacional, por conta da desvalorização cambial; e maiores gastos em função das campanhas de marketing não realizadas no 1º semestre, postergadas por decorrência da pandemia.

Endividamento R$ 722 milhões maior

O endividamento líquido da companhia totalizou R$ 14.557 milhões no 3T20, R$ 772 milhões superior ao 3T19.

O CPV (Custo de Produto Vendido) por quilo aumentou 18,6% a/a no 3T20, reflexo do aumento médio dos preços dos grãos (+37,6% a/a considerando os três meses anteriores ao fechamento do trimestre), assim como a desvalorização cambial (+35,7% a/a no 3T20) que impactaram os custos de aquisição de insumos e suprimentos.

Por fim, para a BRF, os resultados foram “robustos” e “demonstram a consistência dos processos e modelo de gestão”.

Vale investir na BRF (BRFS3)? Saiba o que acontece com as ações

“Nos últimos 6 trimestres reportamos resultados consistentes em patamares superiores aos apresentados anteriormente. Também é nosso objetivo cada vez mais usar os instrumentos  disponíveis para trazer maior previsibilidade aos nossos resultados, alinhado com a característica da nossa empresa que tem sua geração de resultados majoritariamente advinda da produção e comercialização de alimentos com valor agregado, que carregam a qualidade e segurança de nossas fortes marcas, como Sadia, Perdigão, Qualy, Banvit dentre outras”, afirma a BRF.

BRF (BRFS3) aprova emissão de debêntures de até R$ 2,2 bilhões

BRF (BRFS3) lucra R$ 307 mi no balanço do 2TRI20, alta de 60%

A BRF (BRFS3) registrou um lucro líquido consolidado de R$ 307 milhões no segundo trimestre deste ano.

Considerando as operações continuadas, o resultado representa uma alta de 60,8%.

Já no total societário, o resultado foi de queda de 5,5%.

Conforme a empresa, excluindo-se os impactos de Covid-19, no resultado do trimestre, o lucro teria sido de R$ 477 milhões.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado somou R$ 1,031 bilhão, queda de 33,3%, com margem de 11,3% (-7,2 pontos porcentuais).

A receita líquida avançou R$ 9,104 bilhões, alta de 9,2%.

BRF Brasil

Na operações no Brasil, o Ebitda ajustado somou R$ 544 milhões, incremento de 17,7%.

Enquanto a margem Ebitda ajustada ficou em 11,7%, aumento de 0,4 ponto porcentual.

Já a receita líquida no Brasil avançou 13,7%, para R$ 4,643 bilhões.

Ainda no Brasil, em volume houve aumento de 6,3%, impulsionado por processados (+12,9%) e suínos in natura (+7,9%). No entanto, em aves in natura foi registrada retração de 13,8%.

O preço médio no Brasil avançou 7%, mas o custo do produto vendido subiu 16,8%.

Assim, o lucro bruto cresceu 4%, mas a margem bruta recuou 2,1 p.p., a 22%.

Conforme a BRF, as restrições com a pandemia impulsionaram a preparação e o consumo dos alimentos dentro de casa.

Dessa forma, destaca, no Brasil o pequeno e grande varejo absorveram o volume do foodservice.

Exterior

Em relação às operações internacionais, o desempenho do Ebitda ajustado foi de R$ 468 milhões, queda de 32,5%, com margem 6,3 p.p. inferior (11,1%).

A receita líquida da BRF cresceu 5,6% no exterior, a R$ 4,207 bilhões.

Entretanto, o lucro bruto caiu 12,1%, a R$ 920 milhões e a margem bruta  recuou 4,4 p.p., a 21,9%.

Segundo a BRF, a expansão da receita no exterior foi contida pelo efeito da proteção (hedge) cambial.

Isso por consequência da forte desvalorização do real ante ao dólar norte-americano, num curto espaço de tempo, “afetando as posições de proteção formadas nos doze meses anteriores ao encerramento deste trimestre”.

Adicionalmente, o aumento dos custos de produção, em virtude do cenário de grãos e da desalavancagem operacional pela Covid-19 ajudaram a comprimir o lucro bruto.

BRF: financeiro

O resultado financeiro líquido apontou perdas de R$ 190 milhões, cifra 69% inferior na comparação anula e 68% na trimestral.

De abril a junho, a geração de caixa operacional da BRF somou R$ 1,418 bilhão, ante R$ 1,162 bilhão de um ano antes.

Enquanto isso, a alavancagem líquida, medida pela dívida líquida/Ebitda ajustado, foi de 2,89 vezes, ante 3,74 vezes de um ano antes.

Ao final de junho, a dívida líquida da BRF (BRFS3) somava R$ 15,311 bilhões, ante R$ 13,900 frente igual mês de 2019.

Já neste terceiro trimestre, a empresa anunciou a emissão de debêntures e o pré-pagamento de dívidas.

Na linha das despesas operacionais totais houve aumento de 10,0%, por conta de gastos com combate ao Covid-19 (R$ 45 milhões) e despesas em reais no exterior.

Contudo, as despesas totais, como percentual da receita líquida, mantiveram-se estáveis, “fruto de um controle mais estrito dos gastos no período”.

 

Tá e aí?

Em análise do BTG Pactual publicada nesta terça-feira (10) sobre os resultados da BRF, o banco avaliou que foram a empresa reportou um bom conjunto de resultados do terceiro trimestre de 2020.

Apesar disso, o BTG ressalta que foi o próprio Brasil o único responsável pelo resultado mais forte da BRF, beneficiado pela volta mais intensa do consumo doméstico.

Assim, o banco manteve neutra a recomendação para a BRF aaté que haja uma maior confiança no setor e normalização do ambiente de consumo no Brasil.

 

Se você quer saber mais sobre o mercado de ações e como investir, preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato.