Braskem (BRKM5) vê produção avançar no Brasil, Europa e EUA, mas México ainda é problema

José Azevedo
Jornalista especializado em economia.
1

Crédito: Divulgação/Braskem

A Braskem (BRKM5) divulgou na noite desta quinta-feira  (22) a sua prévia operacional do segundo trimestre de 2021. A companhia petroquímica reportou um aumento na sua produção nos Brasil, na Europa e nos Estados Unidos. No México, porém, a questão da Idesa continua sendo um problema.

No Brasil, houve o crescimento de 9% na produção de Eteno na comparação com o segundo trimestre de 2020. Segundo a companhia, a diferença se deu porque, no ano passado, houve queda na demanda por conta do período mais agudo da pandemia da covid-19. Na base trimestral, entretanto, a companhia registrou uma queda de 7%, devido a interrupções de produção em algumas plantas.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

Estados Unidos e Europa também viram suas produções avançarem, respectivamente, 40% e 17% na base anual. Nos dois, porém, também houve avanço ao se considerar a base trimestral – nos Estados Unidos motivado pelo fim das tempestades de inverno e na Europa por conta de uma política de reconstrução de estoques. O crescimento anual se deu também por conta da retomada econômica.

O México, entretanto, continua prejudicado por conta do empecilho com a Pemex. A queda de 28% da produção na base anual se dá por entraves políticos.

Braskem exportou mais no segundo trimestre

Quanto ao desempenho comercial, a planta da Braskem no Brasil registrou, na base trimestral, um crescimento das exportações de resinas e produtos químicos em paralelo a uma queda do consumo interno. Houve, segundo a companhia, redução da demanda no país e também uma maior oportunidade de vendas no exterior.

No Estados Unidos e na Europa as vendas acompanharam a performance produtiva – aumentando com a retomada da produção. No México, a Braskem avançou um pouco mais, uma vez que a disponibilidade do produto no trimestre imediatamente anterior era menor.

Petroquímica informou resgate de notes

Além de divulgar sua prévia, a Braskem (BRKM5) também noticiou que irá resgatar títulos de dívidas emitidos com o vecimento em 2022 na próxima semana, mais especificicamente, na próxima terça (27)

O valor do resgate total dos notes será de 5,375% com vencimento em 2022, para 27/7. Para cada US$$1.000 de montante principal dos bônus a companhia pagará US$ 1.049,36.

Governo de Singapura aumenta fatia de participação na Totvs (TOTS3)

A Totvs, em comunicado, noticiou que foi informada da aquisição de 28,58 milhões de suas ações pelo o governo de Singapura, representado pelo GIC Private Limited. Desta forma, o fundo do país asiático salta de uma participação de menos de 1,5% para quase 6,40%, totalizando 36,6 milhões de ações ordinárias.

Aegea vende parte de sua subsidiária Águas Guariroba

A Aegea Saneamento e Participações informou que vendeu parte de sua participação na sua subsidiária Águas Guariroba para a IFIN Participações. Esta ingressará como acionista minoritária indireta da Águas Guariroba, por meio de subscrição e integralização de ações preferenciais no montante de R$ 550 milhões.

A IFIN, porém, segundo o documento, não terá o direito de voto nas assembleias gerais de acionistas e, a despeito das ações preferenciais, não terá prioridade na distribuição de dividendos.

A participação indireta da IFIN no capital social da Águas Guariroba será de 32,08% . A Aegea se mantém como controladora.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3