Braskem (BRKM5) informa mudança acionária; BMG (BMGB4) fecha acordo com a Wiz (WIZS3)

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Reprodução/Braskem

A Braskem (BRKM3 BRKM5 BRKM6) comunicou nesta setxa-feira (14) ao mercado em geral que a Alaska Investimentos alienou, em 4 e 5 de agosto de 2020, ações preferenciais classe A (BRKM5), reduzindo a participação para 17.175.800 ações.

Tal montante representa 4,97% do total de ações preferenciais classe A emitidas pela Braskem.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

A Alaska Investimentos também declarou possuir 4.100.000 instrumentos financeiros derivativos referenciados em ações da Braskem.

Além disso, como é de praxe nesse tipo de movimentação, a Alaska Investimentos informou que a redução da participação societária teve por objetivo a mera realização de operações financeiras.

BMG (BMGB4) fecha acordo com a Wiz (WIZS3)

O Banco BMG (BMGB4) aprovou nesta sexta o acordo já anunciado com a Wiz (WIZS3).

Na quinta-feira passada, dia 6, sua subsidiária CB Fácil vendeu para a Wiz 40% do capital social da CMG Corretora de Seguros.

A Wiz tem ainda uma opção de compra para aquisição adicional de quotas representativas de 9% do capital social da CMG.

Será exercida em 2024, a depender do atingimento de determinadas metas pela CMG, informa o BMG em nota ao mercado.

O BMG é dono de 99,99% da CB Intermediações, que, por sua vez, é proprietária de 99,00% da CMG.

Centauro (CNTO3): Cade aprova compra pela empresa de quotas da Nike do Brasil

O Grupo SBF, que administra a Centauro (CNTO3) informou que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a compra de cotas da Nike do Brasil pela empresa, sem restrições.

“Referido despacho deverá ser publicado no Diário Oficial da União no próximo dia útil”, diz a Centauro.

E ressalta que “a referida decisão ainda está sujeita a recurso por terceiros interessados ou avocação do ato de concentração por Conselheiros do Tribunal Administrativo do Cade pelo prazo de 15 dias da data da publicação da decisão”.

Caso não haja recurso, a decisão torna-se definitiva.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3