Brasil quer que OMS classifique coronavírus como pandemia

Cláudia Maia
null
1

Crédito: Reprodução/Agência Brasil

O governo brasileiro quer que a Organização Mundial da Saúde (OMS) classifique o avanço do novo coronavírus como uma pandemia, quando uma doença afeta simultaneamente um grande número de países. Essa medida permitiria ampliar a lista de alerta de nações para a doença, de acordo com informações do jornal O Estado de São Paulo. Hoje, a OMS classifica a doença como emergência global, colocando em alerta apenas países em que há transmissão interna da doença e não foi trazida de outras nações.

O Brasil quer a inclusão na lista de todas as nações onde tenham pessoas infectadas, mesmo que a transmissão interna não tenha começado. Isso evitaria que autoridades sanitárias descartem como suspeito o caso de uma pessoa que apresente sintomas do coronavírus, mas que não esteve em países em alerta, diz a reportagem. “Muito em breve a OMS terá de considerar o novo coronavírus como pandemia. Aliás, já tem critérios para (considerar)”, disse o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM).

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, no entanto, afirmou que não se deve ter pressa. “Não devemos ficar muito ansiosos em declarar uma pandemia sem uma análise cuidadosa e lúcida dos fatos.”

Estão na lista de alerta do Brasil os seguintes países: China, Japão, Cingapura, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Tailândia, Vietnã, Camboja, Itália, Alemanha, França, Austrália, Filipinas, Malásia, Irã e Emirados Árabes.

Hoje o ministério confirmou o primeiro caso da doença no país, um homem de 61 anos que esteve na Itália. E informou que investiga outros 20 casos suspeitos.


Aproveite as oportunidades e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Preencha seus dados abaixo e conte com especialistas para ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374