Brasil está no Top 3 entre destinos emergentes do mundo para 2020

Jéssica De Paula Alves
Jornalista e produtora de conteúdo

Crédito: Reprodução/Facebook Prefeitura de São Paulo

O Brasil registrou 27% de crescimento nas buscas globais por viagens para 2020, informou o site Canal do Intercâmbio. Uma pesquisa anual realizada pela agência Skyscanner mostra que o país está no top 3 entre destinos emergentes no mundo, para o próximo ano.

A cidade de São Paulo aparece em sexto lugar na lista de destinos emergentes elaborada pelos Estados Unidos. O principal foco é a gastronomia local da cidade. E o Brasil também tem boa colocação entre viajantes brasileiros, apontou a lista.

SP e Rio na liderança

Juazeiro do Norte registrou o maior crescimento nas buscas, com 62%, seguido de Caxias do Sul, com 57%, Petrolina, com 53%, João Pessoa (48%) e Macapá (38%).

Abra agora sua conta na EQI Investimentos e tenha acesso a soluções customizadas de acordo com seu perfil

O Skyscanner também analisou os locais mais populares nas pesquisas dos brasileiros. São Paulo e Rio de Janeiro seguem na liderança.

No entanto, em 2019, nenhum destino nos Estados Unidos aparece entre os top 10. Em 2018, Miami e Nova York estavam na lista. Lisboa, em Portugal, permanece em terceiro lugar e é o único europeu na lista. Já Buenos Aires é a novidade neste ano.

A região Nordeste continua liderando com três cidades (Salvador, Recife e Fortaleza) e Brasília, Porto Alegre e Belo Horizonte fecham o ranking. Os dados são baseados em pesquisas e reservas no site e aplicativo do Skyscanner em todo o mundo.

Turismo

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, comemorou os dados positivos e destacou a importância das medidas adotadas pelo governo federal para fomentar o interesse no destino Brasil.

“Nosso país tem um grande potencial turístico, mas que ainda precisa ser conhecido pelo mundo. Por isso, propusemos a isenção de vistos para países estratégicos. Abrimos o mercado para aéreas estrangeiras e buscamos fortalecer a Embratur para a divulgação do Brasil no exterior, entre outras ações”, disse.

“Além disso, também estamos trabalhando para que, até 2022, os brasileiros que fazem turismo dentro do país passem de 60 milhões para 100 milhões”, concluiu.