Bradesco (BBDC4) tem recuo de 40,1% no lucro do 2TRI20

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Wikimedia

O Bradesco (BBDC4) apresentou, nesta quinta-feira (30), um lucro líquido recorrente de R$ 3,87 bilhões referente ao segundo trimestre deste ano. O valor equivale a uma queda de 40,1% nos lucros frente a igual período do ano passado.

No entanto, em relação ao trimestre anterior, o banco registrou avanço de 3,2% nos lucros.

De acordo com a companhia, o desempenho no lucro foi “impactado pela queda no resultado financeiro, justificado pelo comportamento dos índices econômico-financeiros, que impactaram desempenho das aplicações financeiras.”

Entenda o LPA? Um dos indicadores mais representativos em análises fundamentalistas

Carteira de crédito

Além disso, o Bradesco informou que a carteira de crédito expandida foi de R$ 661,1 bilhões no trimestre, uma alta de 14,9% sobre os últimos doze meses antes.

No segmento de pessoa física, o crédito foi ampliado em 12,3% na base anual.

Ao mesmo tempo, para a pessoa jurídica avançou 16,4% na mesma base de comparação.

Conquiste sua Independência Financeira. Conheça os 4 Pilares para Investir

O banco informou ainda que a concentração de clientes na carteira de crédito manteve-se em níveis confortáveis.

Fonte: Bradesco

Resultado Operacional

O resultado operacional do segundo trimestre avançou 5,7% na comparação com o primeiro trimestre de 2020. Desse modo, passou de R$ 5,39 bilhões para R$ 5,7 bilhões no segundo trimestre.

De acordo com o Bradesco, esse avanço foi impulsionado pelo maior resultado advindo das operações de seguros, previdência e capitalização.

Além do bom desempenho dos custos, com redução de 2,5% frente ao trimestre anterior e do crescimento da margem financeira, originada, em maior parte, pela margem com o mercado.

Conheça nossa Planilha de Projeção de Rentabilidade

ROAE

O Retorno Anualizado sobre o Patrimônio Líquido Médio (ROAE), no segundo trimestre de 2020, foi de 11,9%.

Esse indicador teve um avanço de 0,2 p.p na comparação com o primeiro trimestre e queda de 8,7 p.p na comparação anual.

Já o retorno sobre os ativos médios (ROAA) foi de 1,0%.

Operações de seguros, previdência e capitalização

O resultado das operações de seguros, previdência e capitalização avançou  5,1%, aos R$ 3,77 bilhões na comparação anual e 28,9% na comparação com o trimestre anterior.

Segundo o banco, somente a participação do resultado das atividades de seguros aumentou para 35,1%.

Tá, e aí?

O lucro do Bradesco no segundo trimestre ficou abaixo das expectativas do UBS, que destacou o aumento substancial das provisões no segundo trimestre em relação ao primeiro. O índice de cobertura da inadimplência cresceu 300%.

Apesar de o Bradesco não ter fornecido previsões, o UBS acredita que a concessão de crédito da instituição irá superar o mercado em 2020; as margens devem se expandir, enquanto taxas e seguros podem ser pressionados. Já a provisão para encargos deve ser menor no segundo semestre e substancialmente mais baixos em 2021, na comparação com esse ano.

No relatório, o UBS reiterou a visão positiva a respeito do banco e manteve a recomendação de compra, com preço alvo de R$ 28.