Com Covid-19, Boris Johnson tem piora e é transferido para UTI

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Reprodução/Renova Mídia

Boris Johnson, primeiro-ministro do Reino Unido, foi transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital em que está internado por piora no quadro da Covid-19.

O primeiro-ministro britânico anunciou no dia 27 de março que testou positivo para o coronavírus e, na noite de domingo, foi internado com o agravamento dos sintomas no Hospital St Thomas, em Londres.

De acordo com a Agência Reuters, Boris Johnson, mesmo com a piora do quadro, está consciente e não faz uso de respirador artificial até esse momento.

BDRs| Confira os papéis disponíveis para Investimentos

Aos 55 anos, Johnson é o primeiro membro do alto escalão de um dos países mais importantes do mundo a precisar ser internado por conta da Covid-19.

Em nota oficial distribuída à imprensa e reproduzida pela Reuters, o governo britânico explicou como se encontra Boris Johnson no momento.

“O primeiro-ministro pediu ao secretário de Relações Exteriores Dominic Raab, que é o primeiro secretário de Estado, que o substitua sempre que necessário. O primeiro-ministro está recebendo excelente atendimento e agradece a todos os funcionários do NHS por seu trabalho e dedicação”, diz o comunicado.

Prevenção

De acordo com a direção do hospital, a transferência de Boris Johnson para a UTI foi apenas precaução, já que o primeiro-ministro ainda não precisou do auxílio de um respirador.

A previsão de alta, no entanto, segue como uma incógnita. Robert Jenrick, ministro da Habitação do Reino Unido, simplificou a expectativa.

“Ele permanecerá no hospital enquanto precisar, mas ouvi dizer que ele está indo bem e estou ansioso para que ele volte ao gabinete o mais rápido possível”.

Boris Johnson testa positivo para a Covid-19

Coronavírus: Presidente do Banco da Inglaterra diz que não imprimirá dinheiro para ajudar na crise