Bolsonaro lidera pesquisa para a reeleição em 2022 contra qualquer adversário

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Antonio Cruz/ Agência Brasil

Pesquisa do Atlas Político divulgada nessa quarta-feira (12) mostra que o presidente Jair Bolsonaro se mantém como franco favorito para a reeleição nas eleições de 2022. A aprovação do seu governo também se manteve estável e sua reprovação diminuiu.

Nem mesmo seus principais rivais podem fazer frente a ele. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fica atrás do atual mandatário por 32% a 28%. O ministro da Justiça e Segurança Pública, o ex-juiz Sergio Moro, segue na terceira posição, com 20%; seguido pelo apresentador de televisão Luciano Huck, com 6%; o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), com 3%; e o governador de São Paulo, João Dória, com 0,6%.

Cenário sem Lula e Moro

Sem o líder petista, que pode estar inapto a concorrer, e Sergio Moro, que diz que não será candidato, na disputa, Bolsonaro transita folgado na liderança, com 41% das intenções de voto. O segundo colocado Luciano Huck está bem atrás, com 14%; seguido por Flavio Dino, com 13%; e por João Doria, com 2,5%.

Segundo o Atlas Político, “a quantidade de eleitores indecisos ou que declararam voto branco ou nulo é expressiva, chegando a 27%. O percentual é muito próximo da realidade das presidenciais de 2018, quando essa faixa do eleitorado bateu 30%”. Com Lula e Moro na disputa, as abstenções diminuem significativamente: 9%.

A pesquisa foi realizada pela Internet com 2.000 pessoas, entre os dias 7 e 9 de fevereiro, em todas as regiões do país. A margem de erro é de 2% para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. Segundo os pesquisadores, nesta primeira série o nome do presidenciável do PDT, Ciro Gomes, não foi incluído para poder delimitar o número de cenários.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

A pesquisa também testou um cenário que espelhasse o segundo turno de 2018, com um candidato indicado por Lula para defender o PT, contra Bolsonaro. O resultado não mudaria. Contra Jair Bolsonaro (45%), alguém apoiado por Lula teria 35% dos votos. O mesmo acontece contra Sergio Moro: 54% para o ex-juiz e 36% para o indicado por Lula.

Aprovação de Bolsonaro

A aprovação do Governo Bolsonaro se manteve estável, dentro da margem de erro: 29% agora, contra 27% em novembro de 2019. A boa notícia para o presidente é que a sua reprovação registrou uma queda de cinco pontos percentuais, de 42% em novembro, para 37% agora.

A economia tem boas perspectivas para metade da população, que diz acreditar que a situação econômica do país deve melhorar nos próximos seis meses. Além disso, 30% dos brasileiros dizem acreditar que a criminalidade está diminuindo, contra 27% em novembro do ano passado; e 26% disseram o mesmo sobre a corrupção, contra 17% em novembro; o que é positivo para Bolsonaro, porque essas são duas das suas principais bandeiras.