Bolsonaro estuda três nomes para “mandato tampão” na Polícia Federal

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Reprodução/Twitter

Apesar de ainda não ter desistido de Alexandre Ramagem, o presidente Jair Bolsonaro estuda três outros nomes para assumir a diretoria da Polícia Federal.

A ideia de Bolsonaro, enquanto não derruba a decisão do ministro Alexandre de Moraes, do STF, de suspender a nomeação de Ramagem, é colocar alguém para um “mandato tampão” na PF.

Os novos nomes

O primeiro nome cogitado por Bolsonaro para a vaga “temporária” é o do diretor do Depen (Departamento Penitenciário Nacional), Fabiano Bordignon.

Alexandre Saraiva, superintendente da Polícia Federal no Amazonas, é o segundo nome e Paulo Gustavo Maiurino, secretário de segurança do STF, é o terceiro e, a princípio, favorito.

Segundo levantou a Folha de S.Paulo, Maiurino conta com o respaldo do ministro Dias Toffoli e, além disso, tem boa relação tanto com os delegados da Polícia Federal quanto com os secretários estaduais de Segurança Pública.

A confusão envolvendo Ramagem

A confusão envolvendo a nomeação de um novo diretor para a PF começou quando Sergio Moro ainda ocupava o cargo de Ministro da Justiça.

Pressionado pelo presidente Jair Bolsonaro para trocar o comando da Polícia Federal, então com Maurício Valeixo, Moro acusou Bolsonaro de tentar interferir politicamente no órgão e, por fim, apresentou sua demissão.

Bolsonaro rebateu as críticas de Moro e chegou a indicar Alexandre Ramagem para a função, mas o ministro Alexandre de Moraes, do STF, atendeu a um pedido do PDT e suspendeu a nomeação.

Em seu despacho, Alexandre de Moraes afirmou que as acusações do ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, de que o presidente Bolsonaro tentou interferir no trabalho da PF somada às mensagens trocadas com Moro revelam “ocorrência de desvio de finalidade”.

Amigo da família

Alexandre Ramagem é amigo íntimo dos filhos do presidente. Antes mesmo da confirmação do nome do novo diretor-geral da PF, fotos de Ramagem em uma festa com o Carlos Bolsonaro já circulavam pelas redes socais e portais da imprensa.

Os senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Fabiano Contarato (Rede-ES) entraram com uma liminar para impedir a nomeação de Ramagem e suspender a exoneração de Valeixo. Na justificativa, os parlamentares alegavam que tal troca confirmaria as acusações de Moro por conta da proximidade de Ramagem com Carlos Bolsonaro. Porém, o juiz federal Ed Lyra, da 22ª Vara Federal do Distrito Federal, negou o pedido.

Bolsonaro sobe o tom contra Moraes

Apesar de “aceitar” a determinação do STF, o presidente Jair Bolsonaro não economizou críticas ao ministro Alexandre de Moraes, responsável pela decisão.

O presidente defendeu a nomeação de Ramagem e destacou a sua experiência na PF. “Conheci o senhor Ramagem e é uma pessoa competente segundo a própria Polícia Federal. E daí a relação de amizade? A minha segurança pessoal só não dormia comigo. Por que não posso prestigiar uma pessoa? Tirar em uma canetada, desautorizar o presidente da República ontem, quase tivemos uma crise institucional”, declarou Bolsonaro.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

“Eu espero, no mínimo, rapidez. Não justifica a questão da impessoalidade. Como ele (Alexandre de Moraes) foi parar no Supremo? Com a amizade de Michel Temer. Quando chegou a lista tríplice eu não conhecia nenhum deles. Eu ainda não engoli a decisão do sr. Alexandre de Moraes”, completou o presidente.

Bolsonaro afirmou ainda que “não desistiu do sonho” de ver o amigo Ramagem ocupando o lugar na diretoria-geral da Polícia Federal e que espera vê-lo se tornar realidade em breve.

“Eu gostaria de honrá-lo no dia de hoje dando posse como diretor da Polícia Federal. Eu tenho certeza que esse sonho meu, mais dele, em breve se concretizará”, finalizou.

Bolsonaro ainda espera dar posse a Ramagem na PF