Bolsonaro é esfaqueado em ato de campanha, em Minas Gerais

Momento em que Jair Bolsonaro é esfaqueado, em Minas Gerais.

Patrícia Auth
Patrícia Auth é jornalista formada pela Univali de Itajaí/SC. Trabalhou em impressos, como o Jornal de Santa Catarina, e também, como repórter na Rede Record e RBS TV. É casada, mãe da Lívia e adoradora de boa música e gastronomia.Na equipe EuQueroInvestir, é responsável pela produção de vídeos, e também escreve e edita artigos para o site.Entre em contato com a Patrícia pelo e-mail: patricia.auth@euqueroinvestir.com

Crédito: FMOTTA11 - JUIZ DE FORA - MG - 06/09/2018 - BOLSONARO / JUIZ DE FORA - POLÍTICA OE - Uma tentativa de agressão ao candidato do PSL a presidente da República, Jair Bolsonaro, durante caminhada no Parque Halfeld em frente à Câmara Municipal de Juiz de Fora, Minas Gerais, cumprindo o dia inteiro extensa agenda na cidade mineira. Foto: FABIO MOTTA/ESTADÃO

Na tarde desta quinta-feira, 6, o candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL) levou uma facada durante um ato campanha na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais. Bolsonaro foi ferido na região do tórax por um homem que já foi preso.

No momento do ataque, o candidato estava sendo carregado nos ombros por apoiadores de campanha. Bolsonaro fazia corpo a corpo com os eleitores quando foi surpreendido pelo homem armado com a faca.

Candidato do PSL sendo retirado do meio da multidão para atendimento.

Veja o vídeo do momento do ataque, que está circulando nas redes sociais:

[youtube embed=”Wuo2yzcBdf0″]

Flavio Bolsonaro, filho de Jair Bolsonaro, disse em entrevista ao portal G1, que o pai passa bem.

[box type=”warning” align=”” class=”” width=””]A Polícia Militar identificou o suspeito pelo ataque como Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos. Segundo a PM, o homem foi espancado pelos apoiadores de Bolsonaro e está bastante machucado. Em seu perfil no Facebook, o agressor possui muitas com críticas ao candidato do PSL. Além disso, Oliveira teria participado de atos contra o presidente Michel Temer e pela libertação de Luiz Inácio Lula da Silva. Em seu Facebook, o suspeito também possui  imagens da bandeira do Brasil com o símbolo do comunismo.[/box]

[banner id=”teste-perfil”]