Bolsonaro afirma que economia é “carro-chefe” para 2020

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.

Crédito: Divulgação

A aprovação das pautas econômicas da pasta comandada pelo ministro Paulo Guedes seguirá como prioridade do governo em 2020.

Essa foi a garantia dada pelo presidente Jair Bolsonaro no sábado (21), durante entrevista coletiva com mais de duas horas de duração concedida no Palácio da Alvorada.

“O carro-chefe é a economia. O que mais nós queremos é facilitar a vida de quem quer empreender”, assegurou Bolsonaro.

“Tem que lançar o plano ‘Minha Primeira Empresa’ para tirar isso do discurso da oposição. Você quer criar uma empresa, vai criar. O salário está baixo, você paga R$ 5 mil, R$ 10 mil, R$ 30 mil para quem for trabalhar na tua empresa, esta que é a ideia”, completou o presidente.

“Novo imposto não existe”

Mais uma vez abordado sobre a possibilidade de criação de um imposto sobre movimentações financeiras, nos mesmos moldes da antiga CPMF, Bolsonaro adotou discurso confuso.

O presidente afirmou, a princípio, que “novo imposto não existe”, mas, na mesma hora admitiu que “não quer constranger Paulo Guedes” por desconhecer qualquer assunto.

“Criar um novo imposto não existe. Você pode até inventar um novo nome para acabar com outros, substituição. Não quero falar algo que possa constranger Paulo Guedes amanhã por desconhecimento da minha parte. Não tenho como saber de tudo o que acontece no governo. Eu que tenho que me alinhar a ele, não ele a mim. Ele que é meu patrão nesta questão, não eu o patrão dele”, concluiu.