Mercado globais fecham em baixa, com petróleo em queda

Marcia Furlan
Jornalista com mais de 30 anos de experiência. Trabalhou na Editora Abril e Agência Estado, do Grupo Estado, como repórter e editora de Economia, Política, Negócios e Mercado de Capitais. Possui MBA em Mercado de Derivativos pela FIA.
1

Foto: Nyse-reprodução-youtube

Os principais índices das bolsas de Nova York operam em forte desvalorização nesta terça-feira (21), ainda em reação à histórica queda do petróleo registrada ontem. As bolsas europeias fecharam igualmente em retração.

Petróleo

Hoje, os contratos futuros continuam com forte pressão de baixa, frente à perspectiva persistente de queda da demanda e estoques elevados.

Há pouco, a Arábia Saudita, um dos maiores produtores, disse que está monitorando os mercados e pode tomar medidas adicionais para estabilizá-los com aliados da Opep+, de acordo com a agência de notícias estatal SPA, divulgada pela Reuters.

Nesta segunda-feira, o barril do tipo WTI com vencimento em maio caiu mais de 100%, sendo negociado a preços negativos. Isto quer dizer que havia comprador que preferiu pagar para alguém retirar e armazenar o barril do que ter que fazer isto em um cenário de produção excedente e colapso da demanda.

  • WTI (junho): US$ 12,94 (-35,58%)
  • Brent (junho): US$ 19,80 (-22,57%)

Veja também: Por que a cotação do petróleo caiu abaixo de zero?

Balanços

Nem mesmo os resultados de grandes companhias, cujos lucros superaram as previsões dos analistas, dão impulso aos negócios.

A Coca-Cola registrou um lucro por ação de US$ 0,51 no primeiro trimestre de 2020, contra US$ 0,48 no mesmo trimestre do ano passado. Já a receita recuou de US$ 9,9 bilhões para US$ 8,60 bilhões. A companhia informou, de acordo com a CNBC, que os volumes globais caíram 25% desde o início de abril.

O lucro líquido fiscal somou US $ 2,78 bilhões no período, contra US $ 1,68 bilhão de um ano antes.

A Philip Morris também superou projeções dos analistas ao registrar elevação do lucro por ação, de US$ 1,09 no primeiro trimestre de 2019 para U$ 1,21 agora. A receita da empresa recuou 7,26%, para US$ 7,15 bilhões.

ADRs

O Dow Jones Brazil Titans 20 ADR fechou em queda de 3,31%, a 11.736 pontos. Já o ETF EWZ iShares MSCI Brazil Capped, que replica o Ibovespa em dólar, perdeu 3,21%, a US$ 24,12.

Entre os contratos mais líquidos, na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI para junho fechou em queda de 43,36%, a US$ 11,57, menor valor desde 1999, após ter sido negociado, ao longo do dia, abaixo da marca dos US$ 8.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Na Internacional Exchange (ICE), o petróleo Brent para o mesmo mês encerrou a sessão em queda de 24,40%, a US$ 19,33 o barril, menor valor desde 2002. Isso levou a uma baixa expressiva dos ADRs da Petrobras negociados na NYSE: os ativos PBR e PBR-A, equivalentes respectivamente aos papéis ON e PN, caíram cerca de 3%.

Pacote

Senadores dos EUA chegaram a consenso acerca de um pacote de ajuda emergencial de 484 bilhões de dólares a pequenas empresas, hospitais e testes de coronavírus.

A decisão entre Democratas e Republicanos destina 320 bilhões de dólares a mais para o Programa de Proteção ao Pagamento, dos quais 60 bilhões de dólares seriam destinados a pequenos credores.

Outros 75 bilhões de dólares seriam direcionados a hospitais e 25 bilhões de dólares a testes de coronavírus.

Vamos ao desempenho dos mercados perto das 16h20.

Nova York

  • S&P: -3,07% (2.736)
  • Nasdaq: -3,48% (8.263)
  • Dow Jones: 2,67%, (23.018)

Europa (fechamento)

  • DAX, Alemanha: -3,99%
  • FTSE, Inglaterra: -2,96%
  • CAC, França: -3,77%
  • FTSE MIB, Itália: -3,59%
  • Stoxx600: -3,39%

Ásia (fechamento)

  • Nikkei, Japão: -1,97%
  • Xangai, China: -0,90%
  • HSI, Hong Kong: -2,20%
  • ASX 200, Austrália: -2,46%
  • Kospi, Coreia: -1%