Bolsas da China suspendem negociação de futuros; BC chinês anuncia medidas de urgência

Marcelo Hailer Sanchez
Jornalista, Doutor em Ciências Sociais (PUC-SP) e Mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP). Pesquisador em Inanna (NIP-PUC-SP). Trabalhei nas redações do Mix Brasil, Revista Junior, Revista A Capa e Revista Fórum. Também tenho trabalhos publicados no Observatório da Imprensa e revista Caros Amigos. Sou co-autor do livro "O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente" (AnnaBlume).

Crédito: Reprodução/Pixabay

Os pregões noturnos de futuros foram suspensos e alguns contratos de penhor de ações podem ser prorrogados. Houve um relaxamento das regras de gerenciamento de ativos, os quais estavam forçando os bancos a remover garantias implícitas de trilhões de dólares em investimentos.

Por conta deste cenário, o governo chinês anunciou uma série de medidas neste fim de semana para ajudar as empresas atingidas pelo coronavírus.

De acordo com o portal Yahoo!, essas medidas têm por objetivo fortalecer os mercados financeiros, que se preparam para uma liquidação quando as negociações forem retomadas nesta segunda-feira (3).

Análises e Resumos do mercado financeiro com leituras de 5 minutos. Conheça a EQI HOJE

As ações anunciadas neste fim de semana foram direcionadas aos problemas imediatos que a economia e os mercados enfrentam por conta da disseminação do vírus. O Banco Popular da China (PBOC) adicionará 150 bilhões de yuans (US$ 21,7 bilhões) aos mercados monetários nesta segunda-feira (3), segundo relatório da Bloomberg.

A injeção total anunciada pelo PBOC foi de 1,2 trilhão de yuans, a maior adição em único dia desde 2004. De acordo com comunicado do BC chinês, o dinheiro será fornecido usando acordos de recompra para garantir que a liquidez seja ampla durante o surto do coronavírus.

O regulador de valores mobiliários declarou neste domingo (3) a interrupção das sessões noturnas para negociações de futuros a partir desta segunda-feira até novo aviso. Será permitido que alguns contratos de penhor sejam estendidos por até seis meses, essa medida também faz parte de ações do PBOC com o objetivo de melhorar as expectativas do mercado e evitar comportamentos irracionais.