Bolsa para cima e dólar para baixo: É melhor Jair se acostumando?

Filipe Teixeira
Filipe Teixeira é redator do Portal EuQueroInvestir. Gremista, filho dos anos 80, apaixonado por filmes, música, política e economia.É também Coordenador da área de Marketing do EuQueroInvestir.com e do EuQueroInvestir A.A.I assessores de investimentos.Me envie um e-mail: filipe.teixeira@euqueroinvestir.com Ou então uma mensagem por WhatsApp: (51) 98128-5585 Instagram: filipe_st

Crédito: Crédito imagem: gazetadopovo.com.br

Principal indice da bolsa brasileira voltou a bater topo histórico nesta segunda-feira (28)

O Ibovespa abriu a semana logo mostrando a que veio: máxima histórica no intraday e no fechamento, contando com uma boa ajuda do setor financeiro, mostrando que o mercado está confiante com os balanços a serem divulgados nesta semana.

Liderando o ranking de altas, o Bradesco (+3,61) divulga seus números na quinta-feira, e já acumula no mês de outubro, alta de 13%.

Impulsionados pela certeza de um novo corte de 50 pontos na reunião do Copom, que se inicia hoje, Santander (+0,90), que divulga balanço amanhã, Itaú (1,36%) e BB (+2,22) também ajudaram.

Falando em ajuda, a Petrobras também vive grande fase. Há uma semana do leilão do pré-sal, o papel acumula alta de 7,44% em outubro e o mesmo leilão, é corresponsável pela surpreendente queda do dólar, que ontem finalmente voltou a furar os R$4,00 depois de muito ensaio.

Também é digna de registro, a estreia com pé direito da varejista C&A, que emplacou alta de 3,09% em seu “debut”.

Ainda que parcial, o recente cessar fogo na Trade War serviu para aos poucos, acalmar o estômago dos investidores estrangeiros, que também aos poucos, começa a novamente tomar gosto pelo “game” e neste sentido, o Brasil, que recentemente confirmou a reforma do seu puxadinho com a aprovação da PEC da previdência, é sempre uma boa pedida para o gringo fazer a sua “fezinha”.

E não é só isso, diria o locutor da Polishop: O destaque do Estadão nesta manhã é o pacotão de Paulo Guedes para tentar conter as contas públicas, que inclui 1) a Reforma Administrativa, comentada em maiores detalhes no morning call de ontem, 2) PEC emergencial , que contempla corte de gastos obrigatórios, 3) PEC DDD, que desvincula, desindexa e desobriga gastos do orçamento, 4) Pacto Federativo, que visa estabelecer uma nova divisão entre Estados e munícios dos recursos do pré-sal e 5) Programa de ajuda aos Estados.

De longe, A PEC emergencial é considerada a mais urgente das propostas, visto que objetiva frear, principalmente, o crescimento dos gastos com pessoal. A expectativa dá conta de uma economia de R$ 27 bilhões, a depender da decisão do Congresso. A PEC será um grande teste porque é a pauta defendida pela equipe econômica desde a transição de governo, mas ficou engavetada à espera da votação final da Previdência.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Rodrigo Maia deu uma prévia destas dificuldades em entrevista ontem, quando reclamou da demora do governo em enviar o passo a passo da proposta, que só deve ser votada em 2020. Disse ainda ver dificuldades em avançar nesta pauta enquanto a Reforma Tributária, renegada ao segundo plano pelo governo, não andar.

O presidente da Câmara aproveitou seus 5 minutos de fama para mais uma vez, promover seu discurso populista que aos mais experientes, soa como uivos de um lobo em pele de cordeiro, ao advertir que de nada adianta as Reformas, administrativa e tributária, se o país não resolver o impacto negativo da imagem do Brasil lá fora, que segundo ele, “não parece muito boa” após as polêmicas do desmatamento na Amazônia.

No entanto, o retorno gradual dos investimentos, o dólar se acomodando abaixo dos R$4,00 e o brilhante trabalho do Banco Central em conter a inflação e estimular o ciclo de cortes na Selic, dizem exatamente o contrário.

A propósito, boa parte da mídia ainda parece ignorar as boas novas. Ontem, depois de um dia histórico para o Mercado Financeiro, que contou ainda com o risco Brasil caindo para os níveis mais baixos, desde 2013, a imprensa tupiniquim preferiu dar destaque à mais recente travessura de Carlos Bolsonaro no Twitter, ao divulgar um vídeo em que um leão, representando o presidente, é cercado por hienas.

Os animais são identificados como diversas entidades e movimentos, entre eles o Supremo Tribunal Federal (STF), a Organização das Nações Unidas (ONU) e o PSL, seu partido. Logo após a publicação, cerca de duas horas depois, o vídeo foi apagado da conta do presidente.

Mas apesar de todo o esforço pessoal e a incrível habilidade de sua prole em jogar contra o próprio patrimônio, “no tocante” ao que realmente importa, ou seja, a economia, a lição de casa está sendo feita, além do que seus recentes antecessores também não eram lá nenhum modelo de conduta e diplomacia.

Mas você já deve saber: Isso a Globo não mostra.

Se considera um investidor conservador? Então você está em risco de extinção!

O cenário econômico virou do avesso e o país já não é mais o mesmo.

As taxas de juros caíram à níveis jamais vistos no Brasil desde o final do governo Militar (imagem abaixo) e levaram os rendimentos de Renda Fixa para próximo de Zero (ou negativos no caso da poupança).

Italian Trulli

A nova equipe econômica está incentivando novos investimentos no país, e com isso já não é mais possível ganhar dinheiro confortavelmente na poupança e em CDBs comuns. Por isso, estamos declarando a Extinção do Investidor Conservador.

Se você faz parte dessa espécie de investidor que está em risco de extinção, confirme seus dados no formulário abaixo e fale com nossa equipe. Vamos te ajudar, sem dor e sem custo.