Bolsa mudará metodologia do índice de sustentabilidade

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

A bolsa de valores estuda revisar a metodologia do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), que existe há 15 anos. A mudança acompanha a demanda crescente do mercado por investimentos de impacto.

O conceito de investimento de impacto está ligado à sigla ESG. Ela é a abreviação para Environmental, Social and Governance, e indica o grau de comprometimento de uma empresa com questões ambientais, sociais e de governança.

A intenção é que, no próximo ano, seja feita uma divisão entre as empresas do índice por setor. Além de uma apresentação de métricas para o investidor – informações que hoje não são abertas ao público.

Conheça planilha que irá te ajudar em análises para escolha do melhor Fundo Imobiliário em 2021

A reforma terá como referência o modelo usado pela suíça SAMCorporate Sustainability Assessment, segundo o Estadão.

Atualmente, a carteira do ISE reúne 36 ações de 30 companhias, com valor de mercado de R$ 1,64 trilhão e 15 setores representados.

Leia também: investimento de impacto, por que você não deve ignorar essa onda