Bolsa fecha última semana cheia de 2020 com alta de 2,52%

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Arte / EQI

A bolsa de valores fechou a última semana cheia do ano com alta de 2,52%, a 118.023,67 pontos. Nesta sexta-feira (18), perdeu 0,32%.

Em Nova York, os investidores parecem ter desistido do acordo para o pacote quase trilionário de incentivo fiscal sair ainda este ano e passaram a realizar o lucro conseguido nas últimas sessões. Europa e Ásia também caíram, embora não tenham perdido durante a semana.

Por aqui, o Ibovespa até trafegou no positivo, graças à fala do ministro da Economia, Paulo Guedes, que reforçou que não haverá prorrogação do auxílio emergencial e nem 13º salário do Bolsa Família. Mais uma vez, é a incapacidade do poder público em resguardar a parte mais vulnerável da sociedade que garantiu o humor dos investidores.

Guia definitivo sobre Renda Variável  e os Melhores Investimentos para 2021

Na mínima de hoje, o Ibovespa ficou em 118.304,95 pontos (-0,08%); e na máxima foi a 119.370,48 pontos (+0,82%).

O volume financeiro negociado foi de R$ 31,561 bilhões.

Em dezembro, a alta acumulada é de 8,38%. No ano, o acumulado é de mais 2,06%.

Confira a evolução do Ibovespa na semana, em cada fechamento de sessão:

  • segunda-feira (14): -0,45% (114.611,12 pontos)
  • terça-feira (15): +1,34% (116.148,63 pontos)
  • quarta-feira (16): +1,47% (117.857,35 pontos)
  • quinta-feira (17): +0,46% (118.400,57 pontos)
  • sexta-feira (18): -0,32% (118.023,67 pontos)
  • semana: +2,52% (118.023,67 pontos)

Dólar

O dólar fechou a sexta-feira com leve alta. A moeda norte-americana subiu 0,08%.

  • segunda-feira (14): +1,52% a R$ 5,1228
  • terça-feira (15): -0,66% a R$ 5,0889
  • quarta-feira (16): +0,34% a R$ 5,1062
  • quinta-feira (17): -0,54% a R$ 5,0788
  • sexta-feira (18): +0,08% a R$ 5,0829
  • semana : +0,74% a R$ 5,0829

Bolsa em Nova York e cenário mundial

As ações caíram hoje, à medida que percebeu-se que os congressistas não iriam superar as diferenças sobre medidas adicionais de estímulo à economia. Talvez fique mesmo para 2021, embora ainda haja esperanças para este ano. Por via das dúvidas, muitos investidores correram pra realizar seus lucros antes das festas de final de ano.

Líderes dos dois partidos mais importantes passaram a semana dizendo estar perto de um acordo que forneceria US$ 900 bilhões à economia.

O líder da maioria no Senado, o republicano Mitch McConnell, disse que, “na verdade, estou ainda mais otimista agora do que ontem à noite”.

O ano, entretanto, ainda não acabou, e a entrada histórica da Tesla no S&P 500 acontecerá na segunda-feira. Espera-se uma grande movimentação

Enquanto isso, hoje aconteceu um evento trimestral conhecido como quadruple witching, quando as opções e futuros sobre índices e ações expiram.

Na Europa, os principais índices caíram, embora nem todos tenham perdido na semana.

Os líderes britânicos e europeus adotaram um tom pessimista sobre a perspectiva de um acordo comercial pós-Brexit, virando a expectativa que se viu durante a semana.

O negociador-chefe da União Europeia, Michel Barnier, alertou que o tempo estava se esgotando para um novo acordo comercial com a Grã-Bretanha: “temos pouco tempo restante, apenas algumas horas, para trabalhar essas negociações de uma forma útil, se quisermos que o acordo entre em vigor em 1º de janeiro”.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse ontem que as negociações estão em uma “situação séria” e que um acordo é improvável, a menos que a União Europeia esteja disposta a alterar sua posição sobre as pescas, um dos entraves maiores da negociação.

Na Ásia, os índices caíram, com os investidores reagindo aos desenvolvimentos do Banco do Japão.

O Banco do Japão anunciou hoje uma extensão de seis meses de seu programa especial destinado a aliviar as pressões de financiamento corporativo em meio à pandemia do coronavírus. Enquanto isso, a meta de rendimento dos títulos do governo do Japão de 10 anos foi fixada em cerca de 0%, enquanto a meta de juros de curto prazo foi fixada em -0,1%.

As informações são da CNBC.

O banco central japonês também disse que vai “avaliar mais flexibilização monetária efetiva e sustentável”, à medida que busca apoiar a economia e atingir sua meta de inflação sempre indefinível, com as conclusões provavelmente saindo em março.

Índices EUA

  • S&P 500: -0,35% (sexta-feira) | +1,25% (semana)
  • Nasdaq: -0,07% (sexta-feira) | +3,05% (semana)
  • Dow Jones: -0,41% (sexta-feira) | +0,47% (semana)

Índices Europa

  • Euro Stoxx 50: -0,42% (sexta-feira) | +1,72% (semana)
  • DAX (Alemanha): -0,27% (sexta-feira) | +3,94% (semana)
  • FTSE 100 (Inglaterra): -0,33% (sexta-feira) | -0,27% (semana)
  • CAC 40 (França): -0,39% (sexta-feira) | +0,37% (semana)
  • IBEX 35 (Espanha): -1,42% (sexta-feira) | -0,32% (semana)
  • FTSE MIB (Itália): -0,16% (sexta-feira) | +1,26% (semana)

Índices Ásia

  • Shanghai (China): -0,29% (sexta-feira) | +1,43% (semana)
  • SZSE Component (China): -0,26% (sexta-feira) | +2,21% (semana)
  • China A50 (China): -0,79% (sexta-feira) | +2,20% (semana)
  • DJ Shanghai (China): -0,38% (sexta-feira) | +1,94% (semana)
  • Hang Seng (Hong Kong): -0,67% (sexta-feira) | -0,03% (semana)
  • Nikkei 225 (Japão): -0,16% (sexta-feira) | +0,42% (semana)
  • KOSPI (Coreia do Sul): +0,06% (sexta-feira) | +0,08% (semana)
  • S&P/ASX 20 (Austrália): -1,20% (sexta-feira) | +0,50% (semana)

Brasil: ambiente político e econômico

Na disputa pelo poder na Câmara dos Deputados e no Senado Federal, escancarou-se ainda mais a oposição entre o atual presidente da Casa Baixa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A troca de acusações está no nível de um chamar o outro de “mentiroso”.

No centro da disputa, o 13º salário para os beneficiários do Bolsa Família, que o presidente alegou ter sido culpa dos deputados não ter saído este ano. mas Maia diz que o governo jogou o tempo inteiro contra.

Maia subiu na tribuna da Câmara e disparou: “infelizmente, o presidente da República mentiu em relação à minha pessoa. Aliás, muita coincidência entre a narrativa que ele usou ontem com a narrativa que os ‘bolsominions’ usam há um ano comigo em relação às medidas provisórias que perdem validade nessa casa”.

“Mas hoje o próprio ministro Paulo Guedes confirmou que o presidente é mentiroso. Quando disse que, de fato, não há recursos para o 13º do Bolsa Família”, seguiu.

De fato, Guedes disse nesta sexta-feira (18) em entrevista coletiva virtual que o governo não encaminhou proposta de pagamento do 13º para os beneficiários do Bolsa Família.

“Sou obrigado, contra minha vontade, a recomendar que não pode ser dado o 13º do Bolsa Família”, afirmou Guedes.

“É lamentável, mas precisa escolher entre um crime de responsabilidade (13º) e a lei. Apoiar a medida configura crime de responsabilidade. Portanto, deixaria o presidente Jair Bolsonaro exposto a um processo de impeachment”, afirmou.

“Não teve 13º para Bolsa Família este ano porque presidente da Câmara deixou MP caducar”, disse Bolsonaro ontem, durante transmissão em rede social. “Vai cobrar do presidente da Câmara”.

Paralelamente a isso, o Banco Central divulgou que as contas externas registraram saldo positivo de US$ 202 milhões em novembro. De acordo com o BC, esse é o sétimo superávit nos últimos oito meses. Além disso, é o maior superávit para o mês de novembro desde 2006, quando chegou a US$ 1,3 bilhão. Em novembro do ano passado, houve déficit de US$ 3,106 bilhões nas transações correntes.

“Essa reversão seguiu a tendência observada nos últimos meses e decorreu das reduções de US$ 2,8 bilhões e de US$ 507 milhões nos déficits em renda primária e serviços. O superávit da balança comercial de bens manteve o nível do ocorrido em novembro de 2019”, afirmou o BC, em relatório.

Bolsa: ações

Das 77 ações negociadas na bolsa, 23 subiram e as outras 54 caíram em relação ao dia anterior.

A JBS (JBS3) subiu 0,64%. A empresa comunicou que foi aprovado o cancelamento do saldo das ações mantidas em sua tesouraria. O montante total é de 42.705.377 de ações ordinárias. Em função do cancelamento de ações deliberado, o capital social da Companhia passou a ser dividido em 2,62 bilhões de ações ordinárias.

A AES Tietê (TIET11) perdeu 1,04%. Hoje, a companhia informou a aprovação de proposta de reorganização societária. De acordo com nota à CVM, haverá a incorporação das ações de emissão da companhia pela AES Brasil Energia. Ampliando, portanto, a capacidade de crescimento da nova holding, além da alavancagem do grupo.

A Petrobras caiu 1,04% nas oredinárias (PETR3) e 0,50% nas preferenciais (PETR4), mesmo com o preço do petróleo internacionalmente subindo. A estatal informou que sua subsidiária Petrobras Biocombustível (PBio) concluiu a negociação com a empresa RP Participações em Biocombustíveis para a venda da totalidade das suas ações (50%) na BSBios Indústria e Comércio de Biodiesel Sul Brasil.

A Qualicorp (QUAL3) anunciou ontem (17) a expansão da sua parceria comercial com o Grupo Notre Dame Intermédica (GNDI3), para a comercialização de seus produtos em todos os canais de venda da Quali. As ações caíram 1,91% e 1,63%, respectivamente.

Mais negociadas

  • Vale (VALE3): R$ 87,80 (+0,69%)
  • Petrobras (PETR4): R$ 28,10 (-0,50%)
  • Bradesco (BBDC4): R$ 27,22 (+0,18%)
  • Itaú Unibanco (ITUB4): R$ 31,66 (-0,16%)
  • Magazine Luiza (MGLU3): R$ 24,52 (-0,08%)

Maiores altas

  • Usiminas (USIM5): R$ 14,39 (+4,96%)
  • CSN (CSNA3): R$ 30,40 (+3,33%)
  • Suzano (SUZB3): R$ 56,43 (+2,67%)
  • Metalúrgica Gerdau (GOAU4): R$ 11,38 (+2,61%)
  • Minerva (BEEF3): R$ 10,37 (+2,07%)

Maiores baixas

  • Gol (GOLL4): R$ 25,15 (-4,04%)
  • Weg (WEGE3): R$ 72,87 (-3,83%)
  • CVC (CVCB3): R$ 20,59 (-2,60%)
  • Cielo (CIEL3): R$ 3,75 (-2,60%)
  • PetroRio (PRIO3): R$ 56,75 (-2,58%)

Maiores altas da semana

  • Totvs (TOTS3): R$ 28,22 (+11,41%)
  • BTG Pactual (BPAC11): R$ 90,07 (+10,38%)
  • Braskem (BRKM5): R$ 23,74 (+10,37%)
  • Suzano (SUZB3): R$ 56,43 (+9,74%)
  • Metalúrgica Gerdau (GOAU4): R$ 11,38 (+8,48%)

Maiores baixas da semana

  • Cogna (COGN3): R$ 4,78 (-9,81%)
  • Gol (GOLL4): R$ 25,15 (-7,02%)
  • Sabesp (SBSP3): R$ 43,94 (-6,89%)
  • Azul (AZUL4): R$ 37,95 (-6,80%)
  • Cyrela (CYRE3): R$ 28,88 (-6,23%)

Outros índices brasileiros

  • IBrX 100: -0,30% (sexta-feira) | +2,46% (semana) (49.908,23 pontos)
  • IBrX 50: -0,26% (sexta-feira) | +2,63% (semana) (19.410,71 pontos)
  • IBrA: -0,30% (sexta-feira) | +2,47% (semana) (4.660,13 pontos)
  • SMLL: -0,47% (sexta-feira) | +0,66% (semana) (2.782,57 pontos)
  • IFIX: +0,67% (sexta-feira) | +0,93% (semana) (2.794,43 pontos)
  • BDRX: +0,18% (sexta-feira) | +1,99% (semana) (11.135,75 pontos)

Commodities

O petróleo fechou sexta-feira mais uma vez em alta nas duas referências. O Brent cresceu 1,48%, enquanto o WTI subiu 1,44%.

  • Brent (para fevereiro): US$ 52,26 (+0,82%)
  • WTI (para fevereiro): US$ 49,24 (+1,44%)

O ouro caiu nesta sexta, com menos 0,23%.

  • Ouro (fevereiro): US$ 1.886,50 (-0,23%)

Com Wisir Research

Precisa de orientação para investir no mercado acionário? A  EQI Investimentos pode ajudar. Basta preencher o formulário abaixo que um assessor entrará em contato.