Bolsa fecha em alta de 8,57% em maio; dólar cai 1,79% no mês

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor

Crédito: Reprodução / Facebook / B3

A bolsa brasileira fecha o mês de maio com alta acumulada de 8,57%. Na semana, o ganho foi de 6,36%. No pregão desta sexta-feira (29), encerrou com mais 0,52%, a 87.402,59 pontos, revertendo queda, após discurso compreendido como positivo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que não falou em mexer no acordo com a China.

O mercado brasileiro, assim, acompanhou Nova York com ganhos no dia e no mês.

Este foi o melhor mês de maio da bolsa desde 2009. Naquele ano, em maio, a bolsa subiu 12,49%.

Na sexta, o Ibovespa teve uma mínima de 85.384,29 pontos e a máxima de 87.410,03. O volume negociado foi de R$ 40,893 bilhões, o dobro do dia anterior.

Mesmo com o mês positivo, o acumulado do ano fica negativo em 24,42%.

Já o dólar fechou o dia em leve queda de 0,82%, indo a R$ 5,3389. No mês, a moeda norte-americana depreciou 1,79%.

No Brasil

A divulgação da queda de 1,5% dpo Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro no primeiro trimestre do ano não foi uma surpresa para os investidores e não teve impacto sobre o movimento acionário nesta sexta.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou hoje que a recuperação da economia de forma acelerada vai depender das medidas e esforços que serão empregados daqui para frente. Guedes também disse que o Brasil segue resiliente diante da pandemia.

Na semana, o maior alívio foi mesmo o pequeno impacto que teve a reunião ministerial de 22 de abril, liberada pelo ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal.

Das 75 ações listadas na B3, 35 fecharam em alta nesta sexta-feira e 40, em baixa.

As chances de reabertura da economia paulista em junho fizeram papéis como da Localiza (RENT3), por exemplo, subirem, bem como da Multiplan (MULT3) durante a semana, embora hoje ela tenha caído 2,86%.

O minério de ferro também fez ações da Vale (VALE3) e CSN (CSNA3), por exemplo, subirem, com expectativa da retomada da demanda chinesa.

Maiores Altas

  • CSN (CSNA3): R$ 10,32 (+7,39%)
  • Vale (VALE3): R$ 53,00 (+5,81%)
  • Bradespar (BRAP4): R$ 35,25 (+4,41%)
  • Pão de Açúcar (PCAR3): R$ 72,11 (+3,50%)
  • Localiza (RENT3): R$ 38,48 (+3,11%)

Maiores quedas

  • Braskem (BRKM5): R$ 27,74 (-4,34%)
  • MRV (MRVE3): R$ 15,17 (-3,68%)
  • Azul (AZUL4): R$ 14,28 (-3,19%)
  • Cyrela (CYRE3): R$ 16,95 (-3,14%)
  • Multiplan (MULT3): R$ 20,69 (-2,86%)

Mais Negociadas

  • Vale (VALE3): R$ 53,00 (+5,81%)
  • Petrobras (PETR4): R$ 20,34 (+2,88%)
  • B3 (B3SA3): R$ 45,55 (-0,87%)
  • Bradesco (BBDC4): R$ 18,95 (+0,79%)
  • ViaVarejo (VVAR3): R$ 12,40 (-1,43%)

Bolsa exterior

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disseram nesta sexta-feira que o plano da China de impor uma legislação de segurança nacional em Hong Kong pode levar ao fim da autonomia do território.

O mercado está atento ao acirramento que parece inevitável das tensões entre os EUA e a China, com impactos nas exportações norte-americanas. Mas não foi agora que o cenário se modificou.

As ações se recuperaram hoje de perdas, depois que Trump não sinalizou mudanças no acordo comercial com a China. As tensões, porém, não foram eliminadas, nem mesmo empurradas para baixo do tapete.

Assim, o Dow Jones ficou levemente negativo em 0,07%, uma recuperação da forte queda do começo do dia. O S&P 500 ficou com alta de 0,48%, e o Nasdaq subiu 1,29%, com a maior valorização final em maio entre os três índices.

Nova York

  • S&P: +0,48% (sexta) | +3,14 (semana) | +3,70% (mês)
  • Nasdaq: +1,29% (sexta) | +1,84 (semana) | +6,53% (mês)
  • Dow Jones: -0,07% (sexta) | +3,86 (semana) | +3,15% (mês)

Commodities

O petróleo fechou a sexta-feira com forte alta, beneficiado com as informações de bastidores de que o presidente americano Donald Trump não iria romper o acordo comercial, assegurando a demanda na retomada da economia. O WTI subiu 5,28%. O Brent, mais 5,02%. Os ganhos de hoje reforçam as altas de ontem.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

A Baker Hughes Company, empresa internacional de serviços industriais americana e uma das maiores prestadoras de serviços de campo de petróleo do mundo, indicou uma diminuição no número de poços, plataformas e sondas em atividade, o que pressionou o preço para cima.

  • Brent (julho 2020): US$ 37,84 (+5,02%)
  • WTI (junho 2020): US$ 35,49 (+5,28%)

O ouro encerrou esta sexta exatamente como a sexta-feira passada, com alta de 1,35%, engordando ainda mais o valor nesta semana. O ouro foi beneficiado pela aversão ao risco, criada pela expectativa com o pronunciamento de Trump sobre possíveis sanções contra a China.

  • Ouro: US$ 1.751,70 (+1,35%)

Com Wisir Research