Bolsa de Valores: conheça o long & short

Humberto Maurício Pennacchia
null
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

Com a SELIC na menor taxa histórica, quem deseja aumentar sua lucratividade nas aplicações financeiras deve considerar outras possibilidades. Para atingir seu objetivo, é importante o investidor sair da zona de conforto da renda fixa e buscar outras soluções mais arrojadas e criativas e, ao mesmo tempo, mais rentáveis.

Uma das estratégias mais conhecidas para se lucrar no mercado financeiro, consiste em aproveitar a diferença de preços entre um ativo e outro. Esse tipo de operação, também conhecida como arbitragem, pode ser utilizada aproveitando-se o vai e vem e o sobe e desce das ações na Bolsa de Valores, através de uma operação chamada Long & Short.

O  que é Long & Short?

Long & Short é uma estratégia onde o investidor mantém, simultaneamente, uma posição comprada em um papel e uma posição vendida em outro.

Qual a vantagem de se fazer a operação Long & Short?

A vantagem de se fazer a operação Long & Short em bolsa é o baixo risco.

Qual o objetivo de se fazer essa operação?

Nesse caso específico, o objetivo é lucrar com a diferença na variação de preços entre os dois ativos (papéis) , que precisam ser relacionados. Portanto, podemos dizer que o Long & Short é uma operação de arbitragem.

O que é arbitragem?

Arbitragem é uma operação de compra e venda de valores negociáveis, realizada com o objetivo de ganhos econômicos sobre a diferença de preços existente, para um mesmo ativo, entre dois mercados.

Normalmente, aproveita-se uma distorção momentânea dos preços para a realização de uma operação com baixo ou nenhum risco. Como exemplo, pode-se citar a negociação de uma mesma ação em duas bolsas diferentes, realizando compras na bolsa com a menor cotação e vendas na com a maior cotação.

Vamos explicar melhor o funcionamento do Long & Short:

O objetivo do Long & Short é aproveitar a correlação existente entre um ativo e outro.

O Long & Short ocorre quando um desses ativos é comprado (long) e o outro ativo, vendido (short).

Em outras palavras, são operados, ao mesmo tempo, dois papéis que possuem algum tipo de ligação, dessa forma, tendem a se comportar de forma parecida no mercado.

É importante destacar que, essa correlação pode ser calculada, sendo chamada e conhecida no mercado financeiro como índice beta.

A lucratividade da operação está na pequena distorção de comportamento que ambos ativos sofrem. Isso acontece porque, normalmente, um dos ativos sempre se valoriza mais do que o outro.

Dessa forma, a estratégia Long & Short espera que a ponta comprada (nesse caso, o papel que valoriza mais) tenha um aumento de preço maior do que a sua contraparte vendida, (nesse caso, o papel que se valoriza menos), ou vice-versa.

Na situação específica, a diferença de performance entre as duas pontas,  conhecida no mercado como spread, será o lucro da operação ao investidor.

O que é spread?

No mercado de ações é a diferença entre as melhores ofertas de compra e venda de um mesmo ativo

Saiba quais são as principais vantagens da operação de Long & Short:

1-Não depende do desempenho geral da bolsa, mas apenas de duas ações correlacionadas e suas respectivas variações.

2-Esse tipo de operação pode ser realizada  tanto em momentos de alta quanto de baixa da bolsa.

3-A realização da estratégia de Long & Short permite alavancagem (funciona como um limite de crédito disponibilizado ao investidor para que ele realize suas operações e maximize seus lucros).

No caso da alavancagem, a ponta comprada serve como garantia a ponta vendida.

É possível realizar operações de Long & Short com outros ativos?

Sim, as operações de long & short podem ser realizadas com outros instrumentos, tais como: derivativos ou commodities. Para se realizar operações de Long & Short, é necessário manter margens de garantias, pois uma operação sempre será vendida.

O que é margem de garantia?

Margem de garantia é um valor inicial que deve estar depositada na sua conta de forma antecipada a sua posição no mercado futuro.

As garantias devem ser em dinheiro?

As garantias podem ser em dinheiro ou títulos, como títulos públicos, ações, etc.