Bolsa: Localiza (RENT3) tem a maior alta e Braskem (BRKM5), a baixa

Karin Barros
Colaborador do Torcedores

Crédito: Localiza Hertz/Divulgação

A maior alta do Ibovespa desta quarta-feira (23) foi a Localiza (RENT3), com 13,97%, para R$ 58,97.

A maior queda ficou com a Braskem (BRKM5), com 6,18%, para R$ 21,24.

O motivo da alta se deve a fusão entre a Localiza (RENT3) e a Unidas (LCAM3) anunciada nesta quarta-feira (23), e que pode contar com entraves por parte do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Confira principais Ações para investir em Outubro

Segundo as empresas, o objetivo é criar um player com escala global, obtendo sinergias e ganhos de eficiência.

A empresa consolidada teria uma frota de 490.949 veículos e receita líquida de R$ 14,8 bilhões, com lucro líquido de R$ 1,18 bilhão e Ebitda de R$ 3,47 bilhões.

Com a incorporação, uma das estratégias será ampliar o alcance da Localiza no exterior por meio da parceria atualmente existente entre a Unidas e a subsidiária da Enterprise, Vanguard Car Rental (detentora das marcas Alamo, Enterprise e National).

Também tiveram alta: IRB Brasil (IRBR3), Vale (VALE3), Azul (AZUL4) e CVC (CVCB3).

Dificuldade na venda

Já a Braskem (BRKM5) teve a maior baixa em meio ao ambiente generalizado de maior aversão ao risco.

Na visão de Jorge Junqueira, sócio gestor da Gauss Capital, há uma dificuldade muito grande da venda da petroquímica sair do papel. “Não vejo no curto prazo novidades nesse assunto e acredito que está um pouco difícil mudar a dinâmica atual sobre o papel”.

No último dia 15, a petroquímica anunciou cerca de 800 imóveis adicionais deverão ser preventivamente incluídos no Programa de Compensação Financeira e Apoio à Realocação, em razão dos impactos do evento geológico de Alagoas.

Disputa em aquisições

As ações ordinárias da Totvs (TOTS3) se posicionaram como a segunda maior baixa, com perdas de 4,54%.

Para Igor Cavaca, analista da Warren, em entrevista ao Broadcast, o movimento de venda está relacionado à disputa contenciosa que a empresa está tendo com a Stone pela aquisição da Linx (LINX3), o que vinha valorizando o papel nas últimas semanas.

“Ontem a Stone anunciou intenção de emitir BDRs, o que é um sinal forte da confiança deles que a proposta vai pra frente”, comenta, completando que a recusa dos conselheiros independentes da Linx de colocarem em discussão a proposta da Totvs praticamente garante que ela não será apreciada.

Instabilidade em NY derruba Ibovespa para os 95 mil

Indicadores melhores nesta quarta na Europa e o renovado compromisso do Fed de usar todos os instrumentos para estimular a economia nos EUA não foram suficientes para impedir que os mercados em NY aprofundassem o mau humor, em mais um dia de forte instabilidade.

As incertezas sobre a recuperação na zona do euro, sob a ameaça de uma segunda onda da Covid, e a falta de um acordo político que viabilize um novo pacote de estímulos fiscais aos norte-americanos derrubaram as bolsas em Wall Street e fortaleceram a demanda pelo dólar, na corrida por segurança.

Big techs na mira

O sentimento de aversão ao risco, ampliado na reta final do pregão, colocou no alvo novas vendas das big techs, com o Nasdaq fechando em queda de 3,02%, a 10.632,99 pontos.

Dow Jones caiu 1,92% (26.763,13 pontos) e o S&P 500, -2,37% (3.236,92 pontos). Aqui, o Ibovespa perdeu os 96 mil pontos, fechando quase na mínima (95.728,13 pontos), aos 95.734,82 pontos, em queda de 1,60%.

O volume financeiro somou R$ 25,2 bilhões. Petrobras ON (PETR3), -2,44%, fechou na mínima (R$ 20,75), e PN (PETR4) caiu 2,74% (R$ 20,23), refletindo as dificuldades de venda de suas subsidiárias.

Ainda entre outras blue chips, Ambev (ABEV3) caiu 2,81%; B3 (B3SA3), -2,56%; BB (BBAS3), -2,08%, Bradesco PN (BBDC4), -2,36%, Itaú (ITUB4), -2,68%.

Bolsa: ações

Das 77 ações negociadas na bolsa, apenas 8 e todas as outras 69 caíram em relação ao dia anterior.

Apesar do IRB Brasil (IRBR3) reportar prejuízo líquido de R$ 62,4 milhões em julho, de acordo com dados não auditados divulgados hoje, o ativo ganhou 9,57%.

Segundo o comunicado, sem o impacto dos negócios descontinuados, haveria um lucro líquido de R$ 36 milhões.

Além disso, a empresa reduziu a perda de R$ 292,6 milhões de um mês antes.

O caso Linx (LINX3) segue rumando para um desfecho positivo para a Stone, que agora vai emitir BDRs para concretizar a aquisição. Com isso, a Totvs (TOTS3) se vê cada vez mais longe do negócio e caiu 4,54%. A Linx desceu 0,66%.

E, afinal, os incêndios no Mato Grosso do Sul, devastando o Pantanal, estão afetando a bolsa de valores.

Os frigoríficos operaram em baixa hoje, com as crescentes preocupações sobre a escassez de gado no mercado brasileiro. Marfrig (MRFG3) desceu 4,05%. JBS (JBSS3) perdeu 3,91%. E a Minerva (BEEF3) perdeu outros 2,61%.

A Petrobras poderia ter um dia de alívio, com a tímida, mas consecutiva melhora dos preços internacionais do petróleo, e com descoberta de hidrocarbonetos em poço pioneiro do bloco C-M-657, localizado no pré-sal da Bacia de Campos.

O poço 1-BRSA-1376D-RJS (Naru) está localizado a aproximadamente 308 km da cidade do Rio de Janeiro, em profundidade de 2.892 metros. O hidrocarboneto foi identificado em reservatórios carbonáticos da seção pré-sal.

É mais potencial para a empresa.

Entretanto, hoje o Supremo Tribunal Federal (STF) votou pela suspensão de processos de venda de refinarias da Petrobras, fruto da Reclamação 42.576, movida pelas mesas diretoras da Câmara e do Senado contra a privatização da empresa.

Os papéis desceram 2,44% nas ordinárias (PETR3) e 2,77% nas preferenciais (PETR4).

Mais negociadas

  • Vale (VALE3): R$ 59,10 (+2,23%)
  • Localiza (RENT3): R$ 58,97 (+13,97%)
  • Petrobras (PETR4): R$ 20,23 (-2,77%)
  • Magazine Luiza (MGLU3): R$ 86,48 (-3,36%)
  • Unidas (LCAM3): R$ 24,85 (+17,27%)

Maiores altas

  • Localiza (RENT3): R$ 58,97 (+13,97%)
  • IRB Brasil (IRBR3): R$ 6,30 (+9,57%)
  • Vale (VALE3): R$ 59,10 (+2,23%)
  • Azul (AZUL4): R$ 26,75 (+1,83%)
  • CVC (CVCB3): R$ 16,36 (+0,99%)

Maiores baixas

  • Braskem (BRKM5): R$ 21,24 (-6,18%)
  • Totvs (TOTS3): R$ 27,11 (-4,54%)
  • PetroRio (PRIO3): R$ 34,85 (-4,52%)
  • Lojas Renner (LREN3): R$ 40,04 (-4,41%)
  • Ultrapar (UGPA3): R$ 21,48 (-4,32%)

Outros índices brasileiros

  • IBrX 100: -1,50% (40.690,57 pontos)
  • IBrX 50: -1,43% (15.653,69 pontos)
  • IBrA: -1,53% (3.802,50 pontos)
  • SMLL: -1,02% (2.343,27 pontos)
  • IFIX: +0,05% (2.790,19 pontos)