Bolívia agora faz parte do Grupo de Lima, que busca solução para Venezuela

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.

Crédito: Agência Brasil

Enquanto aguarda a realização das novas eleições presidenciais, o grupo que interinamente comanda a Bolívia anunciou, no domingo (22), a entrada do País no Grupo de Lima.

O bloco é formado por mais de uma dezena de países que, desde meados de 2017, procuram ajudar a encontrar uma solução para a crise institucional e humanitária na Venezuela.

O Grupo de Lima foi criado em 2017 por Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Honduras, México, Panamá, Paraguai e Peru.

BDRs| Confira os papéis disponíveis para Investimentos

“O Ministério das Relações Exteriores da Bolívia comunica o ingresso da Bolívia no Grupo de Lima”, diz comunicado publicado hoje no site da chancelaria, citado pela agência de notícias estatal ABI (Agência Boliviana de Informação).

Segundo nota divulgada pela Agência Brasil, “a Bolívia contribuirá para encontrar uma solução pacífica, democrática e constitucional para a crise na Venezuela, que deve ser conduzida pelo povo venezuelano”.

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos  

Leia mais em EuQueroInvestir.com