Boletim Focus eleva projeção de inflação e queda do PIB em 2020

Marcia Furlan
Jornalista com mais de 30 anos de experiência. Trabalhou na Editora Abril e Agência Estado, do Grupo Estado, como repórter e editora de Economia, Política, Negócios e Mercado de Capitais. Possui MBA em Mercado de Derivativos pela FIA.
1

Crédito: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

O Boletim Focus do Banco Central segue elevando as projeções para inflação em 2020 e desta vez elevou levemente a expectativa de queda do PIB. Para o dólar, o mercado financeiro também fez nova revisão para baixo da moeda.

O que você verá neste artigo:

IPCA

A estimativa para o IPCA, considerada a taxa de inflação oficial do país, passou de 4,21% na semana passada para 4,35%. É a 18ª semana seguida de correção para cima da inflação e reforça a superação da meta do governo para o ano, que é de 4%. Há quatro semanas o mercado esperava uma alta de 3,25%.

Para 2021, a estimativa para a inflação se manteve em 3,34%.

Análises e Resumos do mercado financeiro com leituras de 5 minutos. Conheça a EQI HOJE

Na semana passada, o IBGE divulgou o IPCA de novembro, que ficou em 0,89%, acima do registrado em outubro (0,86%) e das projeções do mercado, que previam uma alta de 0,78%. No ano, o índice acumula alta de 4,31%.

PIB

O Boletim Focus prevê para 2020 uma queda de 4,41% do PIB. Na semana passada, o recuo esperado para a economia brasileira esse ano era de 4,40%. Há quatro semanas, previa-se uma queda de 4,66%.

Para o ano que vem, a estimativa de crescimento se manteve em 3,50%.

Hoje, o Banco Central divulga o IBC-Br de outubro, considerado uma prévia do PIB.

Câmbio

A estimativa para a cotação do dólar em relação ao real ao final de 2020 teve nova redução, a quinta seguida, passando de R$ 5,22 para R$ 5,20. Há quatro semanas estava em R$ 5,40. Para 2021, a projeção também recuou de R$ 5,10 para R$ 5,03.

Selic

A previsão para a taxa básica de juros da economia para esse ano se manteve inalterada em 2%. O mesmo acontece com 2021, cuja taxa esperada é de 3%.

Na semana passada, na última reunião do ano, o Copom decidiu manter a taxa Selic em 2%, mas sinalizou eventuais ajustes para cima nos próximos meses.

Focus 2022

IPCA: 3,5% há 72 semanas

PIB: +2,50% há 138 semanas

Câmbio: R$ 4,95 – era R$ 5,00 há uma semana

Taxa Selic: 4,5% há 16 semanas

Focus 2023

IPCA: 3,25% há 22 semanas

PIB: +2,50% há 93 semanas

Câmbio: R$ 4,90 – há duas semanas

Taxa Selic: 6% há sete semanas

 

Gostaria de ter orientação sobre como investir e onde? Preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos poderá ajudar em sua jornada.