Boletim Focus traz aumento para inflação e dólar

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Banco Central

O Boletim Focus desta segunda-feira (1) traz aumentos nas projeções do mercado para a inflação e para o dólar.

O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo, indicador oficial de inflação do país) tem projeção de alta em 2001, de 3,82% da semana passada para 3,87% nesta semana.

Para 2022, a inflação foi de 3,49% para 3,50 na oitava alta consecutiva. E, para 2023 e 2024, se manteve em 3,25%.

Não Perca! Começa hoje o evento que vai transformar sua visão sobre Fundos de Investimento Imobiliário

A expectativa para o dólar em 2021 subiu de R$ 5,05 para R$ 5,10 em 2021. Para 2022, chega a R$ 5,03.

A Selic, taxa básica de juros, foi mantida em 4% para 2001 e em 5% para 2002. O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central se reúne nos próximos dias 16 e 17 para anunciar se mantém ou sobe a Selic, que atualmente se encontra em 2%, seu piso histórico. As apostas prioritárias do mercado são pela subida da taxa básica de juros já nesta reunião.

E o Produto Interno Bruto (PIB) se manteve em 3,29% em 2001, e em 2,50% pelos próximos anos.

O Focus é divulgado semanalmente pelo Banco Central, com as projeções das principais instituições financeiras para os principais indicadores econômicos.

Veja a expectativa para os próximos anos.

Focus

Reprodução/BC

Focus 2022

  • IPCA: 3,50%  – era 3,49% há uma semana.
  • PIB: +2,50% há 149 semanas.
  • Câmbio: R$ 5,03 – era R$ 5 há uma semana.
  • Taxa Selic: 5% há cinco semanas.

Focus 2023

  • IPCA: 3,25% há 33 semanas
  • PIB: +2,50% há 104 semanas
  • Câmbio: R$ 5 – era R$ 4,90 há uma semana
  • Taxa Selic: 6% há 18 semanas

Focus 2024

  • IPCA: 3,25% há cinco semanas
  • PIB: 2,50% há 51 semanas
  • Câmbio: R$ 5 – era R$ 4,90 há uma semana
  • Taxa Selic: 6% há 50 semanas