Boa Vista (BOAS3) compra Acordo Certo por R$ 37 milhões

Redação EuQueroInvestir
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Boa Vista

A Boa Vista (BOAS3) informou que realizou contrato de compra e venda para aquisição de 100% das ações da Acordo Certo Participações por R$ 37 milhões.

De acordo com a Boa Vista, o contrato prevê investimentos para desenvolvimento de atividades e um pagamento complementar mínimo de R$ 100,623 milhões após dois anos, caso as metas de performance estabelecidas no contrato sejam atingidas.

A Acordo Certo é uma plataforma 100% digital de renegociação de dívidas, que conecta credores e consumidores, no modelo B2B2C.

Conheça planilha que irá ajudar nas escolhas, gestão e diversificação de suas ações

A plataforma tem dívidas de 57,8 milhões de indivíduos, o que representa mais de R$ 188 bilhões disponíveis para negociação, com 13,4 milhões de usuários cadastrados.

A Acordo Certo apresentou receita líquida de R$ 8,8 milhões no terceiro trimestre de 2020, um crescimento de 155% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Segundo estimativas internas da companhia, este mercado tem receita potencial entre R$ 4 bilhões e R$ 5 bilhões.

A aquisição, segundo a empresa, está alinhada à estratégia da companhia de ampliar a oferta de produtos e soluções aos clientes e aos consumidores, fortalecer sua posição de liderança em soluções analíticas, reafirmar sua estratégia de transformação digital e criar valor através do uso da marca e da força de vendas assim como monetização da sua base de clientes e consumidores.

A Boa Vista é uma das novatas da Bolsa. A empresa abriu capital em setembro, captando R$ 1,3 bilhão. Suas ações foram precificadas no centro da faixa indicativa, por R$ 12,50. No primeiro dia de negociação encerraram com alta de 15,16%, mas desde o começo de novembro estão em queda. Ontem encerrou o dia em R$ 12,30.

No terceiro trimestre, a companhia reportou um prejuízo de R$ 28,91 milhões, revertendo lucro de R$ 19,74 milhões do mesmo período de 2019, refletindo o efeito não recorrente de despesas ligadas à antecipação de vesting do Plano de Opções de Ações decorrente da abertura de capital.

O resultado financeiro líquido foi negativo em R$ 4,25 milhões no terceiro trimestre de 2020. Em comparação a um ano antes, a queda foi de 17,6%.

 

Quer saber mais sobre o mercado de ações e como investir? Preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos poderá ajudar em sua jornada.