BNDES se desfaz de ações da Light (LIGT3) e deixa companhia

Marcia Furlan
Jornalista com mais de 30 anos de experiência. Trabalhou na Editora Abril e Agência Estado, do Grupo Estado, como repórter e editora de Economia, Política, Negócios e Mercado de Capitais. Possui MBA em Mercado de Derivativos pela FIA.
1

Crédito: Agência Brasil

Em prosseguimento à orientação de reduzir sua participação no capital de diversas empresas, o BNDES vendeu a totalidade das ações na Light e desta forma deixou de ser acionista na companhia. Em comunicado enviado ao mercado, a Light informou que o banco se desfez na B3 de um total de 19.140.808 ações ordinárias entre os dias 26 de dezembro de 2019 e 15 de janeiro de 2020, conforme informe recebido pela companhia.