Blue chips: o que são e como identificar essas ações na bolsa de valores

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: EQI

Se você acompanha o mercado financeiro já deve ter ouvido falar no termo blue chips.

Essa é uma definição muito comum na linguagem financeira que faz referência a ações que, acredita-se, são as mais mais seguras, de empresas consolidadas e que já tenham anos ou décadas de mercado.

Elas são importantes ações que compõem uma Bolsa de Valores. Geralmente são boas pagadoras de dividendos, e possuem um alto volume de negociação.

Perdeu a Money Week?
Todos os painéis estão disponíveis gratuitamente!

Mas será que vale a pena investir em blue chips? O que as diferencia das demais?

Vamos explicar neste artigo.

O que são as blue chips

Primeiro, vamos definir e deixar bem claro o que são as blue chips.

O termo tem origem no pôquer. No jogo, as blue chips (fichas azuis) são as mais valiosas. Assim, a expressão passou a ser usada também no mercado financeiro para definir as empresas de alto valor.

Ser “mais valiosa” é, na verdade, relativo, amplo e subjetivo. Mas há várias características de determinados ativos que podem levá-los a serem chamados de blue chips.

Ganham esse nome ações que são consolidadas por décadas em seu ramo de mercado, tradicionais, que geralmente são mais seguras de se investir, que podem ser mais lucrativas, boas pagadoras de dividendos, com grande representatividade na Bolsa de Valores, com alta liquidez, líderes em seus setores.

Ou seja, são muitos os atributos que podem levar uma empresa a ser caracterizada com este termo (e não são necessariamente todas essas características juntas). Mas por esses fatores dá para se ter uma boa ideia de que, ao contrário das small caps, as blue chips são empresas que têm muito mais solidez e “nome”, sendo classificadas como ações de primeira linha.

Como elas têm grande relevância no mercado financeiro, as blue chips acabam por influenciar o rumo das negociações da Bolsa. O Índice Bovespa, por exemplo, que é o principal indicador do desempenho das ações na B3, reúne muitas blue chips. Assim, quando o preço de muitas dessas empresas cai, o índice também sofre.

Principais características

Abaixo, resumimos algumas das principais características das blue chips:

  • Nome mundialmente ou localmente reconhecido pelo público;
  • Faturamento alto;
  • Empresa tradicional (a maioria está na ativa há décadas);
  • Lucros constantes (não são necessariamente todas, mas a maioria);
  • Ações com grande liquidez (são muito negociadas na Bolsa);
  • Boa distribuidora de dividendos (geralmente);
  • Alto valor de mercado (geralmente bilhões);
  • Há ainda outras características, como forte geração de caixa, boa relação com acionistas, alto nível de governança corporativa, entre outros.

Exemplos de blue chips

Pense em empresas grandes, consolidadas no mercado e você, provavelmente, estará diante de uma blue chips. Não são necessariamente as mais lucrativas, as melhores, mas são companhias tradicionais e reconhecidas.

Quer exemplos? Vamos mostrar algumas blue chips brasileiras e internacionais:

  • Brasileiras: Ambev (ABEV3), Itaú (ITUB4), Bradesco (BBDC4), Petrobras (PETR4), Banco do Brasil (BBAS3), Vale (VALE3), Gerdau (GGBR4), Cemig (CMIG4), Usiminas (USIM5), entre muitas outras.
  • Estrangeiras: Coca-Cola, PepsiCo, Unilever, Johnson & Johnson, Walmart, Apple, Exxon Mobil, entre outras.

Importante destacar que não é porque uma empresa é considerada uma blue chip que ela será para sempre “segura”, sempre lucrativa ou uma boa opção para investir. Como qualquer outra empresa, você deve estar sempre atento aos fundamentos da empresa, analisar seu histórico, ficar de olho no mercado, em quem está comandando a empresa e quais as perspectivas futuras para o setor e para a companhia.

Vantagens e desvantagens

A primeira e principal vantagem de investir em um blue chip é a segurança. Com alto nível de governança, boa solidez e histórico, essas empresas geralmente são mais seguras de se investir. Ou seja, dificilmente você verá uma empresa dessa “virar pó” de uma hora para a outra e não terá grandes surpresas em relação a sua governança, pois ela tende a ser  transparente com os acionistas e com o mercado.

Outro ponto positivo é a menor volatilidade dos papéis. Como são empresas mais maduras, elas são menos voláteis e mais previsíveis.

Por outro lado, uma das desvantagens das blue chips é seu menor potencial de retorno. Diferentemente das small caps que podem explodir, supervalorizar e ter grandes lucros e retornos, as blue chips tendem a ser mais previsíveis neste sentido, gerando crescimentos mais constantes. Isso por que elas já cresceram no passado, e a tendência é de ter um crescimento mais estabilizado ou previsível mesmo após tantas décadas em operação.

As blue chips são boas opções para investir?

Como são reconhecidas por estarem há muitos anos no mercado, terem um bom histórico e solidez, as blue chips acabam sendo muito recomendadas por analistas e especialistas em investimentos. Para os iniciantes no mundo de ações, elas são muitas vezes uma porta de entrada no mercado de renda variável.

Assim, elas são consideradas mais “seguras”. Mas, claro, isso não quer dizer que elas não podem passar por maus momentos ou até quebrar – qualquer empresa está sujeita a isso.

Por outro lado, as características que as classificam como blue chips fizeram elas passarem no “teste do tempo”. Ou seja, essas empresas já passaram por altos e baixos, por anos ou até décadas, e sobreviveram.

Como são mais negociadas no mercado, essas companhias tendem a ter uma alta liquidez e são menos voláteis. Assim, caso o investidor precise vender essas ações, possivelmente será mais fácil.

Mas, afinal, é uma boa opção investir em blue chips?

A resposta é: depende. É preciso entender qual seu perfil de risco como investidor, olhar a sua carteira como um todo e entender os prós e contras deste tipo de ativo. Mas as blue chips tendem a ser boas opções de diversificação na carteira de um investidor.

 

Se você quer investir no mercado de renda variável preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos vai entrar em contato.