Blau Farmacêutica confirma projeto de nova fábrica

Daniele Andrade
Jornalista formada pela Universidade Positivo, pós-graduada em Mídias Digitais. Atualmente cursa bacharel em História. Gosta de produzir reportagens sobre política tanto nacional quanto internacional, economia e tecnologia.
1

Crédito: Divulgação/Blau

A empresa Blau Farmacêutica anunciou que vai investir R$ 500 milhões, em uma nova fábrica no Brasil. O empreendimento será focado em medicamentos para o mercado hospitalar, segundo as informações do Valor Econômico.

Foram emitidos debêntures de R$ 250 milhões, em que serão utilizados para o projeto. Segundo Marcelo Hahn, presidente da Blau, o restante dos valores virá da geração de caixa nos próximos anos.

“Esse é um investimento que começará a operar em 3,5 anos. Ainda não definimos onde será instalada essa nova unidade, já recebemos propostas de cidades do Nordeste. Todas as definições devem ser tomadas até o fim deste mês.”, disse o empresário ao portal Valor Econômico.

A Blau possui capacidade de produção de 60 milhões de frascos por ano, na área de especialidades. Foi assinado em fevereiro a intenção de compra da nova fábrica, da Pharma Límirio. A qual vai aumentar a capacidade de produção em diferentes classes de antibióticos, segundo Hahn.

“Essa unidade tem capacidade para produzir 50 milhões de frascos por ano, quando todas as etapas do processo estiverem concluídas.”, afirmou o executivo.

Em 2019, a Blau Farmacêutica investiu R$ 80 milhões no aumento de sua capacidade. No primeiro bimestre, a receita da empresa foi de R$ 219 milhões. Um valor de 16,3% acima do mesmo período, que o ano anterior.

Mas, mesmo com o caixa favorável da Blau, Hans comentou que houve um aumento de custos na compra de insumos e de frete. Tanto nacional, quanto internacionalmente: “Manter a companhia funcionando tem sido um desafio muito grande. Tem se mostrado bastante resiliente nessa situação. Somente com a desvalorização cambial, perdemos R$ 23 milhões. […] O frete no Brasil subiu cerca de cinco vezes em média”, comentou Hahn.

De acordo com o executivo, a Blau está com dificuldades logísticas principalmente na região Norte e Nordeste.