Black Friday rendeu R$ 3,2 bilhões em vendas on-line em 2019

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Reprodução/iStock Photos

As expectativas criadas em torno das vendas da Black Friday de 2019 se confirmaram. De acordo com um relatório divulgado pela Ebit/Nielsen, as vendas on-line no Brasil (e-commerce) renderam R$ 3,2 bilhões, registrando um aumento de 23,6% em comparação ao ano anterior.

O número de pedidos também subiu. Segundo a Ebit/Nielsen, foram 5,5 milhões de pedidos na Black Friday de 29 de novembro, 25% a mais do que os 4,27 milhões de encomendas feitas na data do ano passado.

A única queda registrada em relação a 2018 foi quanto ao valor do tíquete médio, que baixou 1,1%: de R$ 608 no ano passado para R$ 602 em 2019.

BDRs, Day Trade, Unicórnios e novos IPOs.

Hoje é dia de insights para investir em 2021.

A Cielo, administradora de cartões de crédito, também divulgou um levantamento com os números da empresa na Black Friday de 2019, registrando aumento de 19,6% nas vendas on-line e 16,2% nas físicas – feitas diretamente nos estabelecimentos comerciais.

Data registra recorde nos Estados Unidos

Se em território brasileiro os números foram muito positivos, nos Estados Unidos a festa para os comerciantes foi ainda maior.

Segundo dados do Adobe Analytics, as vendas pela internet alcançaram US$ 7,4 bilhões, registrando um valor recorde e um crescimento de 19,6% em relação à Black Friday de 2018.

A maioria dos consumidores utilizou a data para comprar smartphones, segundo o relatório. No Brasil, os setores de transporte e turismo, livrarias e papelarias, móveis e eletrodomésticos foram os que registraram maiores avanços.