Bitcoin chega a R$ 45 mil, após Fed indicar interesse em criptomoedas

Angélica Weise
Jornalista formada pela UNISC e com Mestrado pela UFSM. Escreve sobre tecnologia, política, criptomoedas e atualidades.
1

Crédito: Divulgação

Com o crescimento das últimas semanas o Bitcoin salta 7% e chega a R$ 45 mil após comentários do presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, durante seu testemunho no Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos EUA. A reportagem é do Portal Dinheiro.

Powell disse que é necessário que as moedas digitais tenham recursos de privacidade e que é importante entender os custos e benefícios das moedas digitais:

“Penso que é muito importante para nós e para outros bancos centrais entender os custos e benefícios associados a uma possível moeda digital”.

Enquanto o recente aumento observado nas últimas 24 horas é atribuído aos comentários de Powell, o crescimento nos últimos dois meses foi associado a outros fatores importantes, como o evento pela metade do Bitcoin de maio de 2020, o surto de coronavírus na China e o aumento das atividades institucionais de compra.

Bitcoin está em ascensão

O Bitcoin continua sendo o principal motor do mercado de criptomoedas. Mas as Altcoins (moedas alternativas ao bitcoin) também estão em um bom momento. Por exemplo, a segunda criptomoeda mais valiosa, a Ethereum, aumentou 60%, enquanto a terceira,  XRP da Ripple, aumentou 47%.

No entanto, se tratando de bitcoin o valor  pode imprevisivelmente valorizar ou desvalorizar.