Bill Gates: conheça a história do bilionário fundador da Microsoft

Carla Carvalho
Graduada em Ciências Contábeis pela UFRGS, pós-graduada em Finanças pela UNISINOS/RS. Experiência de 17 anos no mercado financeiro, produtora de conteúdo de finanças e economia.

Crédito: Wikipedia

Uma das maiores lendas vivas do mundo dos negócios, Bill Gates revolucionou a tecnologia ao colocar o computador nos lares de milhões de pessoas.

Há décadas, Bill Gates figura entre as pessoas mais ricas do mundo. Segundo a Forbes, ele ocupa a quarta posição no ranking de bilionários de 2021, com fortuna de US$ 124 bilhões. Nesse sentido, o bilionário fica atrás somente de Jeff Bezos, Elon Musk e Bernard Arnault.

Magnata e filantropo, Gates também é conhecido pelo pragmatismo, extrema competitividade e frieza nas relações pessoais e de trabalho. No entanto, tem o mérito de ser um dos primeiros líderes de sua geração a desempenhar, com a mesma maestria, as funções técnica e estratégica dos negócios.

A capital mundial dos investimentos vai invadir sua a casa! Click no link e faça sua inscrição gratuita para o evento

A seguir, conheça mais sobre a trajetória do jovem prodígio da computação.

Bill Gates: origem e formação

William Henry Gates III nasceu em Seattle, em 1955. De família rica (seu avô era banqueiro), era filho do advogado William H. Gates II e da professora Mary Maxwell Gates.

Em relação à sua família, Bill costuma falar da importância que seus pais tiveram na formação de sua personalidade. Segundo afirmou seu pai no livro que escreveu aos 83 anos, “Bill parece ter adquirido um intelecto quase da noite para o dia”. Ele se referia à pré-adolescência de Gates, período no qual o garoto precisou de bastante disciplina por parte da família. Isso surtiu efeitos positivos, pois equilibrou a liberdade precoce que Bill viria a ter alguns anos depois.

Aos 13 anos, Bill entrou para uma escola de programação, onde conheceu seu grande amigo e futuro parceiro na Microsoft Paul Allen. Poucos anos depois, Gates e Allen desenvolveram o seu primeiro projeto: um software para leitura de fitas magnéticas.

No entanto, a pouca idade de ambos fez com que a empresa recém-criada por eles não fosse adiante. Dessa forma, em 1975, Bill acabou entrando na Universidade de Harvard. Porém acabou cursando três cursos que acabou não concluindo: Direito, Matemática e Ciências da Computação.

A Microsoft

Quando Gates estava em Harvard, Allen o convidou para desenvolverem softwares. Nesse sentido, a primeira criação de ambos foi um sistema de interpretação do BASIC para o computador Altair 8800. As vendas do produto foram um sucesso e, com o dinheiro, nascia a empresa de softwares Microsoft, em 4 de abril de 1975.

Porém, o boom da nova empresa veio em 1977, quando a IBM, líder no mercado de grandes computadores, resolve entrar no segmento de PCs. Na ocasião, a IBM fechou contrato com a Microsoft para fornecimento do sistema operacional dos seus computadores.

Nesse momento, foi a genialidade empreendedora de Gates e Allen que garantiu a fortuna da Microsoft. Isso porque havia uma cláusula no contrato com a fabricante que determinava que todos os seus computadores deveriam utilizar o MS-DOS, sistema criado pela Microsoft. Como a IBM já era uma gigante de vendas, não demorou muito para a Microsoft seguir o mesmo caminho. Dessa forma, a fabricante de softwares conseguiu consolidar o seu império no mundo digital.

A negociação renderia US$ 8 bilhões a Microsoft. Isso fez de Gates um bilionário aos 31 anos de idade, um recorde entre os jovens bilionários da época.

O Windows

Em 1983 ocorreu outro fato que marcaria a história da empresa: o lançamento do Windows. Na época, o novo produto veio pouco tempo depois de a IBM ter dispensado os serviços da Microsoft para desenvolver o seu próprio sistema operacional.

Pouco a pouco, o novo sistema operacional foi ganhando mercado, até atingir 90% dos computadores pessoais do mundo. Nesse sentido, o novo sistema da Microsoft trazia uma interface mais lúdica e amigável. Interface colorida, barras de rolagem, uso de mouse e multitarefa (possibilidade de usar mais de um programa ao mesmo tempo) foram algumas das novidades.

A personalidade difícil de Bill Gates

Além da fortuna e genialidade, outro fato comumente associado a Bill Gates diz respeito a sua personalidade. Isso porque muitos o tem como alguém frio, calculista e competitivo ao extremo, a ponto de instigar conflitos entre seus funcionários.

Nesse sentido, um dos atritos mais conhecidos foi com o seu próprio amigo, Paul Allen. Em 1983, após ser diagnosticado com linfoma de Hodgkin, Allen saiu da Microsoft. Isso aconteceu depois de questionar Gates sobre sua participação nas ações da empresa. O distanciamento entre ambos se estenderia por anos, sendo que as relações só foram retomadas no final dos anos 80. No entanto, a amizade nunca voltou ao normal. Isso porque, segundo Paul relata em sua biografia, Gates teria tentado se livrar dele com a ajuda de Steve Ballmer, que viria a ser CEO da Microsoft até 2014.

Além disso, Gates já sofreu diversos processos judiciais. Nesse sentido, algumas das acusações envolviam práticas contratuais ilegais, preços abaixo da concorrência e monopólio de mercado.

O filantropo

Junto de sua mulher, Mellina Gates, Bill funda uma instituição de amparo social para a Microsoft em 1994. Mais tarde, a entidade passaria a se chamar Fundação Bill e Melina Gates, na qual ambos investiram cerca de US$ 28 bilhões.

Alguns dos objetivos da fundação são a promoção da educação, saúde e empoderamento feminino. Para isso, contam também com o apoio dos governos e das comunidades locais que recebem os recursos.

Bill e Melina já foram reconhecidos diversas vezes por seus trabalhos filantrópicos. Nesse sentido, receberam alguns prêmios, como a Medalha da Liberdade em 2016, nos EUA, e a Legião de Honra em 2017, na França.