Bill Gates diz que EUA não podem reiniciar a economia e “ignorar essa pilha de corpos no canto”

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Yana Paskova / Getty Images

O bilionário dono e fundador da Microsoft, Bill Gates, disse nessa terça-feira (24), que o governo dos Estados Unidos não podem simplesmente reiniciar a economia, tirando as pessoas do isolamento social, e “ignorar essa pilha de corpos no canto”.

“Realmente não há meio termo, e é muito difícil dizer às pessoas: ‘Ei, continue indo a restaurantes, vá comprar casas novas, ignore a pilha de corpos no canto. Queremos que você continue gastando, porque talvez haja um político que pense que o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) é tudo o que importa'”, disse Gates em entrevista ao canal de conferências TED. “É muito irresponsável alguém sugerir que podemos ter o melhor dos dois mundos”.

Bill Gates tinha um alvo direto quando elaborou sua fala: as propostas, lançadas nos últimos dois dias por líderes como Donald Trump, para reativar a economia global, apesar do surto do Covid-19, apesar dos mais de mais de 460 mil infectados e 21 mil mortos em todo o mundo.

O presidente norte-americano sugeriu que pode decidir relaxar parte do “distanciamento social” do país, a fim de impulsionar a economia fechada.

Gates contra o a reabertura

Trump, assim como o ministro da Economia brasileiro, Paulo Guedes, e outros políticos ansiosos por ver a vida voltar ao rumo normal, implora por um “meio termo”, algo que Bill Gates rechaça com veemência.

Para Trump, algumas pessoas saudáveis poderiam voltar ao trabalho, mantendo trabalhadores mais vulneráveis em suas casas.

Entretanto, especialistas disseram que é necessário um distanciamento social drástico e generalizado para impedir que a pandemia se espalhe ainda mais e, consequentemente, cause ainda mais estragos na já combalida economia global.

Donald Trump disse que tomaria uma decisão no final do mês de março, mas ressaltou que acredita que a “cura” poderia ser pior do que o “problema em si”. É exatamente o mesmo raciocínio que Bolsonaro vem difundindo em seus pronunciamentos no Brasil.

E se Bill Gates fosse presidente?

Muitos podem questionar, porém, que autoridade teria Bill Gates, um bilionário que, em tese, poderia ficar décadas sem trabalhar, teria para questionar as motivações do presidente norte-americano.

Perguntado sobre o que ele faria se estivesse no comando da Casa Branca, o criador da Microsoft disse que não mudaria de opinião.

“O efeito econômico disso é realmente dramático. Nada parecido aconteceu com a economia em nosso tempo. Mas trazer a economia de volta… isso é mais reversível do que trazer as pessoas de volta à vida. Então, vamos lidar com a dor no âmbito econômico – muita dor – para minimizar a dor no âmbito das doenças e da morte”.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

A Fundação Bill e Melinda Gates investiu US$ 100 milhões para financiar testes e programas científicos em torno da pandemia, e ele começou a usar seu perfil público também para motivar e moldar a conversa sobre o coronavírus.

Este mês, o próprio Gates renunciou ao conselho da Microsoft, que ele fundou, e agora é efetivamente um filantropo em tempo integral – e o mais famoso dos Estados Unidos.

Para ele, quanto mais rápido o mundo cuidar das pessoas e erradicar a doença, mais rápido poderá voltar ao normal e acertar a economia.

LEIA MAIS
Fundação Gates anuncia US$ 100 milhões para financiar combate ao coronavírus

Bill Gates deixa conselho da Microsoft


Aproveite as oportunidades e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Preencha seus dados abaixo e conte com especialistas para ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374