Conheça os maiores bilionários do mundo

Carla Carvalho
Graduada em Ciências Contábeis pela UFRGS, pós-graduada em Finanças pela UNISINOS/RS. Experiência de 17 anos no mercado financeiro, produtora de conteúdo de finanças e economia.
1

Crédito: Reprodução/Unsplash

Em 2021, a lista de maiores bilionários do mundo da Forbes registrou um número recorde de 2.755 pessoas, 660 a mais do que em 2020.

De acordo com a revista, Elon Musk, Jeff Bezos, Bernard Arnault, Bill Gates e Mark Zuckerberg são os mais ricos do planeta atualmente.

Juntos, os cinco bilionários tinham um patrimônio estimado US$ 751 bilhões. A seguir, saiba mais sobre os maiores bilionários do mundo.

Elon Musk: US$ 200 bilhões

O empresário Elon Musk ultrapassou o bilionário Jeff Bezos e, atualmente, ocupa o posto de pessoa mais rica do mundo.

Musk e Besos travam disputa milionária pela exploração espacial, pois Musk é dono da SpaceX e Bezos, da Blue Origin.

De origem sul-africana, Musk é considerado um dos maiores inventores e empreendedores da atualidade. Além da exploração espacial, possui projetos em diversas áreas como internet, energia limpa, inteligência artificial, inovações automobilísticas, entre outras.

Elon é o gênio que está por trás da Tesla, uma das maiores fabricantes de carros elétricos do mundo, e uma das maiores valorizações da bolsa dos últimos tempos.

Jeff Bezos: US$ 191 bilhões

Fundador e CEO da Amazon, Bezos largou a vice-presidência de um fundo de investimentos de Wall Street quando tinha 30 anos para investir em um sonho.

Em 1994, abriu ao lado de sua esposa, uma loja online para venda de livros. Vinte e seis anos mais tarde, ele é dono da marca mais valiosa do mundo. Em fevereiro de 2020, a Amazon passou a valer mais de US$ 1 trilhão.

Atualmente, o bilionário tem uma fonte diversificada como origem de sua fortuna. No entanto, a maior parte ainda é fruto da Amazon.

Besos tem no portfólio a rede de supermercados Whole Foods, a Alexa, que desenvolve tecnologia de inteligência artificial, e o The Washington Post, um dos mais tradicionais jornais norte-americanos.

O empresário também investiu em ações da Uber, do Airbnb, do Google e do Twitter. Além disso, é dono da Blue Origin, empresa de exploração espacial criada em 2010. Essa empresa é rival da Space X, do também bilionário Elon Musk.

Leia também: Jeff Bezos, fundador da Amazon, viaja ao espaço e volta em segurança (euqueroinvestir.com)

Bernard Arnault: US$ 185 bilhões

Bernard Arnault, dono da LVMH, manteve o terceiro lugar no ranking dos maiores bilionários do mundo. No entanto, a sua fortuna mais do que dobrou: foi de US$ 76 bilhões em 2020 para cerca de US$ 185 bilhões, devido à valorização de quase 90% de suas empresas.

A LVMH é o maior conglomerado de artigos de luxo do mundo. O grupo abrange marcas como Louis Vuitton, Christian Dior, a varejista de cosméticos Sephora e, mais recentemente, a joalheria norte-americana Tiffany, desde o final de 2020.

Arnault é considerado um visionário, tendo devolvido prestígio a marcas tradicionais depois de revitalizar a alta costura francesa. Por outro lado, é visto também como um empreendedor bastante agressivo, que não tem receio de confrontos para alcançar seus objetivos.

Bill Gates:  US$ 124 bilhões

Fundador da Microsoft, aos 17 anos, Bill Gates desenvolveu um software para leitura de fitas magnéticas e fundou sua primeira empresa, a Traf-o-Data, ao lado de Paul Allen.

Por ser muito novo, o negócio não inspirou credibilidade aos investidores e acabou não evoluindo.

Pouco tempo mais tarde, ao lado do mesmo sócio, criou o sistema de interpretação da linguagem BASIC.

Com o dinheiro da venda do projeto, Gates e Allen fundaram a Microsoft, criada para desenvolver softwares para PCs.

Em 1977, a IBM resolveu investir no lançamento de computadores pessoais e fechou negócio com a Microsoft, comprando um programa desenvolvido para o processador Intel, por US$ 50 mil, aproximadamente.

Deste negócio nasceu o MS-DOS, vendido posteriormente pela Microsoft por US$ 8 milhões. No início da década de 1980, Bill Gates criou o Windows e, com cerca de 30 anos já figurava entre os bilionários americanos.

Hoje, ao lado da esposa Melinda, Bill também é reverenciado por seu engajamento em causas filantrópicas.

A Bill & Melinda Gates Foundation, fundada em 2000, investe fortunas na busca pela cura de doenças e em pesquisas por novos meios de energia, sustentáveis e limpas.

A fundação também foi responsável pelo nascimento da Giving Pledge. A iniciativa, que tem o apoio de Warren Buffett, mobiliza outros bilionários a doar parte de suas fortunas para a caridade.

Mark Zuckerberg: US$ 120 bilhões

Mark Zuckerberg é mundialmente conhecido por ser um dos cofundadores do Facebook. Ao lado do brasileiro Eduardo Saverin, Zuckerberg criou a maior rede social do planeta em 2004 que, atualmente, é dona também do Instagram e do WhatsApp.

Zuckerberg nasceu em 1984 em Nova York. Desde cedo, já demonstrava aptidão para física e matemática na escola. O fato de ter tido acesso a computadores desde cedo despertou o seu gosto por programação. Dessa forma, desenvolveu alguns aplicativos para uso restrito, somente entre amigos e familiares.

Mark chegou a iniciar Psicologia e Ciência da Computação em Harvard. Foi lá que conheceu Eduardo Saverin, Chris Hughes, Dustin Moskovitz e Andrew McCollum, os outros cofundadores do Facebook.

A história do Facebook é cheia de polêmicas e desentendimentos entre os seus criadores. Em 2008, Zuckerberg fez um acordo extrajudicial com ex-colegas da faculdade, os irmãos Cameron, Tyler Winklevoss e Divya Narendra. Todos acusaram Mark de ter roubado a ideia da rede social, que teria sido desenvolvida pelos três.

Porém, uma coisa é certa: todos lucraram muito com a criação do Facebook.