Biden consegue mais uma vitória nas primárias; agora, no Arizona; Sanders pode desistir

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

O ex-vice-presidente does Estados Unidos, na gestão Barack Obama, Joe Biden, conseguiu mais uma vitória nas primárias democratas para escolher o candidato que vai concorrer com o atual mandatário Donald Trump, nas eleições de novembro deste ano. Biden conquistou agora o estado do Arizona.

Dos 67 delegados prometidos em jogo, Biden ficou com 37. Seu principal e único adversário, o senador por Vermont Bernie Sanders, conquistou 28.

Ainda há 2 delegados que precisam se decidir para quem vai o apoio.

Biden ficou com 43,6% dos votos, contra 31,7% de Sanders, o que representa uma diferença de pouco mais de 40 mil votos. Com 88% dos votos apurados, o quadro não muda mais.

Próximos passos

Agora, a questão é se a primária democrata continua por mais tempo ou se ela se encerra de uma vez, pois os estados que ainda não votaram resolveram mudar suas primárias para o início de junho, em meio à pandemia de coronavírus.

Em um vídeo transmitido ao vivo de sua casa em Delaware, Biden parecia acreditar no que a matemática deixa claro: ele conquistou a indicação democrata. Ele disse que ele e Sanders compartilham uma “visão comum” e falou diretamente aos jovens partidários do senador de Vermont: “estou ouvindo vocês”.

Biden já está em modo de campanha nacional, como se fosse o indicado.

Não é para menos: ele tem agora 1.180 delegados prometidos, faltando 811 para ser escolhido formalmente o candidato do partido.

Sanders está muito longe. Tem apenas 884 delegados. Ele agora avalia se vale a pena desistir.

Biden dá recado a Sanders

Para o ex-vice-presidente, a hora é de união. No discurso da vitória nos três estados concorrentes dessa terça-feira (17), ele deu um recado direto ao oponente: agora é o momento de concentrar o foco do partido em enfrentar o presidente Donald Trump.

Biden disse que ele e Sanders “podem discordar de táticas, mas compartilham uma missão comum” em questões como assistência médica, desigualdade de renda e mudança climática.

“O senador Sanders e seus apoiadores trouxeram uma notável paixão e tenacidade a todas essas questões, e juntos eles mudaram a conversa fundamental neste país”, disse Biden.

“Então, deixe-me dizer especialmente aos jovens eleitores que foram inspirados pelo senador Sanders: eu ouvi vocês. Eu sei o que está em jogo. Eu sei o que temos que fazer. Nosso objetivo como campanha e meu objetivo como candidato à presidência é unificar esse partido e depois unificar a nação”, disse.

O esforço de trazer os eleitores apaixonados de Sanders para seu lado pode ser maior do que Biden imagina.

Biden é um centrista bem distante do autodeclarado “socialista” Sanders. Mas os eleitores certamente ainda acham melhor do Trump.

LEIA MAIS
Joe Biden vence as primárias da Flórida e Illinois e amplia vantagem sobre Bernie Sanders

JPMorgan: vitória de Biden seria melhor cenário