Bemobi (BMOB3) cai 2,73% em estreia na Bolsa após abrir com alta de 29%

Victória Anhesini
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
1

A Bemobi Mobile Tech (BMOB3) fez a sua estreia na B3 nesta quarta-feira (10). Abriu com forte alta. As ações chegaram a subir 29,55% ao meio-dia. Mas, durante a tarde, os papéis foram enfraquecendo e viraram de maneira forte e abrupta. Acabaram fechando em queda de 2,73%, a R$ 21,40, com volume negociado de R$ 655,18 milhões.

 Na última segunda-feira, a empresa informou que as ações de sua oferta inicial foram precificadas a R$ 22. O valor ficou próximo do ponto superior da faixa estimada entre R$ 17,60 a R$ 23,10.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

De acordo com a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a venda de ações novas, cujos recursos irão para o caixa da companhia, somou R$ 1,09 bilhão. Ainda mais, os acionistas da empresa venderam o equivalente a R$ 164,1 milhões, perfazendo R$ 1,258 bilhão.

Com o montante da oferta primária, a Bemobi pretende quitar obrigações decorrentes da organização societária, pagamento de dividendos de exercícios passados e aquisição de novos ativos.

Os coordenadores da oferta foram BTG Pactual, Morgan Stanley, XP Investimentos e Itaú BBA.

Sobre a Bemobi

A empresa tem foco na distribuição e monetização de aplicativos, games e serviços digitais móveis para países emergentes. Atua em 70 operadoras de telefonia móvel ao redor do mundo.

A empresa tem sede no Brasil e também escritórios na Ucrânia, Noruega e Índia.

Até 30 de setembro de 2020, a Bemobi tinha 34,6 milhões de assinantes distribuídos em 37 países. Além disso, tinha também uma base endereçável de mais de 2,2 bilhões de usuários. Isso levando em conta todos os usuários de telefonia móvel de todas as operadoras que a empresa tem contratos assinados.

O lucro líquido da Bemobi em 2019 foi de R$ 37,1 milhões. Ou seja, uma queda em relação a 2018, quando a empresa registrou lucro de R$ 86,5 milhões. Em 2017 houve prejuízo de R$ 633 mil.

Já a receita líquida da empresa foi de R$ 221,7 milhões em 2019. No ano anterior este indicador foi de R$ 205,7 milhões e de R$ 162,9 milhões em 2017.

Ebitda da Bemobi foi de R$ 84,5 milhões em 2019, representando uma margem Ebitda de 38,1%.

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.