Boletim Focus prevê queda menor do PIB e inflação maior em 2020

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Flickr

O Banco Central divulgou nesta segunda-feira (13) o Boletim Focus, com as projeções das instituições financeiras para os principais indicadores econômicos deste e dos próximos anos.

O destaque da semana fica pela segunda melhora consecutiva na expectativa para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2020 e para o aumento da inflação.

PIB

Pela segunda semana consecutiva, a projeção para o PIB é de uma leve melhora. A leitura do mercado foi de -6,50% da semana passada para -6,10% esta semana. Há quatro semanas, a leitura era de -6,51%.

Invista em suas Escolhas. Conheça os Melhores Investimentos 2021.

As leituras vêm de 18 semanas seguidas de queda, uma leve melhora há três semanas, nova redução, melhora na semana passada e, agora, novo aumento.

No primeiro trimestre de 2020, a economia brasileira caiu 1,5%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê queda de 9,1% do PIB brasileiro em 2020, o que o governo considerou exagerado.

IPCA

O Focus desta semana também traz um aumento na expectativa para 2020 da inflação oficial do país, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Ele foi de 1,63% na semana passada para 1,72%. Há quatro semanas, a projeção era de 1,60%.

A meta do governo para o ano é de inflação de 4%. Na última sexta-feira (10), foi divulgado o IPCA do mês de junho, que teve alta de 0,26% depois de dois meses seguidos de deflação. Em maio, o índice havia registrado -0,38% e, em abril, -0,31%.

No ano, o IPCA acumula alta de 0,10%. E na leitura de 12 meses até junho, 2,13%.

Focus: Selic

Pela terceira semana, a projeção para a taxa Selic é de 2%. Há quatro semanas era de 2,25%.

A projeção vem em linha com a ata da última reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom). Ela trouxe o que o mercado já aguardava: a confirmação de que um novo corte residual deve ser feito, com Selic chegando a 2% possivelmente na próxima reunião de 3 e 4 de agosto. Atualmente, a taxa se encontra em 2,25%.

Câmbio

A expectativa para a taxa de câmbio foi mantida em R$ 5,20 pela quarta semana seguida. Há cinco semanas, a projeção era de R$ 5,40.

Focus: projeções para 2021

Para 2021, as mudanças ficam por conta de queda na taxa de câmbio: de R$ 5,05 para R$ 5.

A expectativa para o IPCA segue em 3% há quatro semanas. A expectativa para o PIB segue em 3,5% e para a Selic em 3%.

Focus: 2022

Em 2022, as projeções foram mantidas na comparação com a semana anterior para IPCA (3,5%); PIB (2,5%) e Selic (5%).

Apenas o câmbio teve mudança, indo de R$ 4,80 para R$ 4,85.

Focus: 2023

Para 2023, nova queda na projeção do IPCA, de 3,42% para 3,25%. É a segunda queda consecutiva.

Tudo segue igual em relação a PIB (2,5%), câmbio (R$ 4,80) e Selic (6%).

Focus

Reprodução/BC