BC avalia momento certo para os juros

Angélica Weise
Jornalista formada pela UNISC e com Mestrado pela UFSM. Escreve sobre tecnologia, política, criptomoedas e atualidades.
1

Crédito: Divulgação/BC

O momento é de incertezas na economia e para amenizar os efeitos da pandemia do novo coronavírus o Banco Central (BC) tem tomado medidas cautelosas. É que o avalia o artigo de opinião de Alex Ribeiro, no Valor Econômico.

Um dos pontos é que o Banco Central (BC) tem adotado medidas para injetar dinheiro na economia, e vem sinalizando que não pretende fazer novos cortes na taxa básica de juros, que em março chegou a 3,75% ao ano.

Cautela e precisão na tomada de decisões

Porém, um embate do BC é o política monetária e a estabilidade financeira. Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central chegou a afirmar em março durante coletiva que ‘O sistema financeiro nacional está preparado para enfrentar os impactos econômicos do coronavírus’.

Nas últimas duas semanas, inclusive Campos Neto tem participado ativamente de diversos debates e entrevistas falando sobre o mercado de atuação do BC e as medias adotadas para enfrentar a crise do coronavírus.  Três questões estão estreitamente ligadas: injeção de liquidez, capital e crédito na economia.

E vem esclarecendo as comparações do Brasil com outros países. No caso, os países desenvolvidos atraem capitais nos períodos de incerteza. Logo, estes são diferentes de países emergentes que acabam registrando fuga em circunstâncias como a que estamos vivendo.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Durante uma live promovida pela XP falou sobre a eficácia da política monetária: “Não significa que nós não acreditamos na política monetária”.

E vem afirmando que:

 “A gente está fazendo [medidas] em liquidez e capital porque a gente entende que são mais importantes neste momento”.

E contextualizou sobre as medidas tomadas em crises como estão passando agora:

“Medidas tomadas em momentos de maior turbulência têm efeitos que são diferentes de um momento em que o mercado está mais calmo”.

Já em uma ata da reunião em março foi explicado mais a respeito sobre a conjuntura política:

“Os membros do comitê discutiram a efetividade da política monetária como política de estímulo à demanda”. “Concluíram que, embora nesse momento seus efeitos sejam limitados, os mesmos serão relevantes para acelerar a recuperação econômica, quando as restrições impostas pela pandemia começarem a arrefecer.”

No momento podemos ver que haverá uma manutenção da taxa básica e o cenário econômico precisa responder as medidas adotadas. Ao que tudo indica novas decisões serão tomadas.