BBM Logística (BBML3) tem lucro zero no 4TRI20, e queda de 35% em 2020

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Divulgação/ BBM

A BBM Logística (BBML3) reportou lucro zero no quarto trimestre de 2020. No mesmo período do ano anterior o lucro líquido havia sido de R$ 6,9 milhões.

Já no acumulado do ano a empresa teve variação de -35,3% no lucro líquido. Assim, passou de R$ 13,7 milhões (2019) para R$ 8,9 milhões (2020).

O Ebitda ajustado da BBM quase dobrou no 4TRI20: saiu de R$ 15,2 milhões (4TRI19) para R$ 29,7 milhões (4TRI20).

Na base anual, o crescimento foi de 85,8%. A empresa registrou Ebitda ajustado de R$ 62,7 milhões em 2019 e de R$ 116,5 milhões em 2020.

O resultado, segundo a empresa, foi gerado principalmente pela efetiva gestão de custos e pela assertividade nas ações de integração com as empresas adquiridas, que poderiam ter sido ainda maiores se não fossem os efeitos da pandemia.

A margem Ebitda ficou em 9,7% no 4TRI20 e 11,6% em todo o ano de 2020.

Maior receita da história da BBM

A companhia atingiu a maior receita de sua história em 2020, resultado de crescimento orgânico expressivo combinado com aquisições.

O crescimento nas operações de gestão de transportes, novos contratos dedicados e a conclusão de aquisições estratégicas marcaram o ano de 2020.

A receita operacional líquida cresceu 78,2% do 4TRI19 (R$ 172 milhões) para o 4TRI20 (R$ 306,6 milhões).

Já no ano, a receita cresceu 64,6%. Assim, passou de R$ 608,9 milhões (2019) para R$ 1,00 bilhão (2020).

Caixa de R$ 41 milhões

A BBM segue com uma posição financeira confortável, fechando o ano de 2020 com um caixa da ordem de R$ 41 milhões e índice de Dívida Líquida / EBITDA LTM de 2,2×1.

“Reiteramos que, consistentemente, seguimos realizando investimentos em projetos de crescimento operacional, de infraestrutura para suporte ao negócio e de novas aquisições”, diz a empresa.