Monitor CVM – Banco do Brasil (BBAS3) limita a 25% dividendo obrigatório

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Reprodução/Wikimedia

O Banco do Brasil (BBAS3) comunicou em fato relevante na noite desta terça-feira (7) que o dividendo fica limitado ao mínimo obrigatório de 25%, conforme estabelecido em estatuto social.

Na segunda-feira (6) a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) vedou, entre outras coisas, o pagamento de dividendos e juros sobre capital próprio acima do mínimo requerido de 25%.

Segundo o Banco Central, a ação pertence a um conjunto de medidas do governo federal para enfrentar os potenciais efeitos da Covid-19 na economia.

Energisa (ENGI11) aprova emissão de R$ 100 milhões em notas promissórias

O conselho de administração da Energisa (ENGI11) aprovou a quinta emissão de notas promissórias no valor de R$ 100 milhões.

Ao todo, serão emitidas 8 notas promissórias divididas em 4 séries com vencimentos distintos.

Segundo a companhia, os recursos captados serão destinados à gestão ordinária dos negócios da Energisa.

Cosan (CSAN3) suspende projeções para 2020

A Cosan (CSAN3) informou nesta terça-feira (7) que optou por suspender as projeções financeiras para 2020 (Guidance), inicialmente divulgadas no fato relevante de 14 de fevereiro deste ano. A decisão foi motivada pela evolução e impactos gerados pela pandemia do Coronavírus.

A companhia declarou ainda que aplicou um plano de contingência visando garantir a preservação da saúde e integridade de seus colaboradores.

Além disso, a segurança e a continuidade das operações essenciais de cada uma das suas empresas também foram consideradas.

Comgás (CGAS5) suspende Guidance para 2020

Do mesmo modo, a Comgás (CGAS5) decidiu suspender suas projeções financeiras para 2020 (Guidance), divulgadas em fato relevante de 11 de fevereiro de 2020.

A companhia também declarou que estabeleceu um plano de contingência envolvendo a proteção de seus colaboradores, suas operações essenciais e demais stakeholders.

Por fim, a companhia declara que poderá retomar a publicação de projeções tão logo tenha maior clareza acerca dos possíveis impactos da pandemia em seus resultados.

Aliansce sonae (ALSO3) aprova a criação de comitê de inovação

O conselho de administração da Aliansce sonae (ALSO3) aprovou a criação de comitê de inovação que deverá ser composto por 3 ou 4 membros.

Entre as atribuições principais do comitê estão a avaliação de cenários, tendências comerciais e tecnológicas e desdobramentos sobre os negócios da companhia.

Além disso, caberá ao comitê avaliar projetos, iniciativas, bem como as propostas de investimentos da companhia sob a ótica da inovação, além de formular recomendações ao conselho de administração.