Carteira de investimentos da Mirae inclui BBAS3, BEEF3 e VVAR3

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Divulgação / BB

A Mirae Asset informa que fez alterações na sua carteira de investimentos para a semana de 15 a 22 de maio. Entram Banco do Brasil (BBAS3), Minerva (BEEF3) e Via Varejo (VVAR3) e saem JBS (JBSS3), Magazine Luiza (MGLU3) e Pão de Açúcar (PCAR3).

O desempenho da carteira com 10 empresas mostrou uma queda de 1,99%, mas ainda melhor do que o Ibovespa, que teve queda no período de 3,37%.

O desempenho foi segurado pelo bom desempenho da BRF (BRFS3), que teve alta de 20,92%, passando de R$ 18,74 para R$ 22,66. O pior desempenho veio do Pão de Açúcar, com queda de 16,19%, saindo de R$ 65,80 para R$ 55,15.

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos

Análise da semana

O relatório da Mirae aponta que a semana “será importante do lado da agenda econômica”.

“Mas lembramos de que os dados econômicos de atividades de março e abril estarão fortemente contaminados pelo Covid-19. Outro ponto importante será acompanhar notícias de medicamentos para a doença, que pode ajudar a melhorar o humor no mercado financeiro. Os destaques ficam por conta dos dados finais de atividades em diferentes países, com destaque para inflação, dados de indústria e vendas no varejo”, explica.

“Estamos chegando ao final da safra de resultados do 1T20, mas decorrente da pandemia, várias empresas optaram em divulgar balanços na próxima semana, o que torna nossa agenda inicial sujeita a falhas. Deveremos continuar acompanhando os ruídos em Brasília, que podem atrapalhar o Ibovespa em algum momento. Continuamos vivendo em um período de grandes incertezas, o que tende a gerar volatilidade no mercado acionário e cambial”, conclui.

BBAS3 entre as trocas da Mirae

Sobre a entrada do Banco do Brasil (BBAS3): “o governo já sinalizou que não há interesse em privatizar o banco, mas pretende que sejam analisadas mudanças para torná-lo mais eficiente. Nesta linha, vale destacar os comentários recentes de sua gestão em buscar opções para torná-lo mais competitivo no setor, o que ficou claro pela busca de uma nova modelagem, seja no segmento de cartões e eventualmente seguros, modelos que ainda estão sendo avaliados. Entendemos que estas mudanças podem se refletir no principal gatilho para o preço da ação ao longo deste ano”.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

A Minerva divulgou o resultado do primeiro trimestre, com aumento da receita líquida de 12% em relação ao ano anterior, o que ficou “acima da expectativa”, aos olhos da Mirae.

“O lucro líquido foi de R$ 271 milhões, revertendo o prejuízo de R$ 31 milhões no 1T19. Encerrou o período com uma dívida líquida de R$ 5,4 bilhões e uma relação de 3,0x. Continuamos otimistas com o setor e com a empresa, esperando que os preços de venda permaneçam elevados e até mesmo pressão, decorrente dos fechamentos de algumas plantas de alguns concorrentes no exterior. Esperamos ao longo do ano, incluindo o 2T19, aumento na demanda por carnes e por produto da Minerva”, analisa o relatório.

No caso da Via Varejo, a Mirae aponta que no primeiro trimestre do ano, a empresa teve receita líquida de R$ 6,339 bilhões, estável em relação a 2019. “No geral, o resultado operacional foi sólido e ficou acima da expectativa, mostrando que a empresa vem adotando práticas corretas e esperamos melhora no 2T20 e ao longo de 2020, principalmente nas vendas do e-commerce. Esperamos retomada das vendas físicas a partir do 3T20”, defende.

Os benefícios de se ter um assessor de investimentos